Category Archives: Curiosidades

Video = Linguagem de Sinais de Bebê

Vejam no video abaixo a blogueira Flávia Calina dando dicas de linguagem de sinais para bebê, para que você interaja com o seu…

Número de Visualizações: 809

53% das mulheres engravidam após os 30 anos

A Orizon, que trabalha no segmento de serviços para os segmentos de saúde, seguros e benefícios, acaba de concluir um estudo com 38.524 gestantes, que tiveram filhos ao longo do ano passado. Pelo estudo de economia em saúde, 23,5% das gestantes estão acima dos 35 anos, 32% entre 30 e 34 anos, 41,5% entre 20 e 29 anos e apenas 3% abaixo dos 19 anos.

Segundo o trabalho, as cesarianas (89%) são muito mais frequentes do que os partos normais (11%), mas a incidência do parto natural é mais prevalente na faixa etária entre 20 e 29 anos com 44% do total, entre 30 e 34 anos é de 31% e acima dos 35 anos de 22%. Já no caso das cesarianas, as porcentagens ficam um pouco mais próximas: 39%, entre 20 e 29 anos, 33% entre 30 e 34 anos e 25% acima dos 35 anos.

Segundo estudo do Hospital das Clínicas de São Paulo, na década de 70, apenas 5,5% das gestantes tinham acima dos 35 anos. Para médicos ginecologistas e obstetras o ideal, do ponto de vista anatômico e funcional e da fisiologia do aparelho reprodutor feminino, é uma gravidez entre os 20 e 29 anos. A partir dos 35 anos já representa uma gestação de alto risco, com maior possibilidade de ter um filho com Síndrome de Down, maior incidência de hipertensão e diabetes, além de outras doenças pré-existentes.

O estudo constata uma mudança de comportamento da mulher nos últimos 40 anos que, ao conquistar espaço no mercado de trabalho, passou a adiar a gravidez. Para gerentes de RH, administradores de carteiras de saúde, é um dado essencial para o planejamento, ações de prevenção e orientações de cuidados que a mulher deve ter ao optar pela gravidez mais tardia.

Algo que temos acompanhado esta clara mudança na idade média das clientes na loja da Zazou ao longo destes últimos 13 anos, desde 2001, quando temos uma estatística da idade média, crescente partindo de uma média de 27 anos em 2001, para mais de 34 de média agora em 2014. E é para esta cliente é que fazemos nossas roupas.
Número de Visualizações: 826

Narrar a Chegada da Filha Através das Redes Sociais

O nascimento de um filho é um momento especial, sempre compartilhado com amigos e familiares. Mas a Claire Díaz-Ortiz (@Claire), funcionária do Twitter, foi além e narrou a chegada de sua filha Lucía Paz Díaz Ortiz (que até já tem conta na rede social como @lucia) para seus 332 mil seguidores na rede social.

A primeira mensagem, com a hastag #inlabor, foi postada por volta das 7h deste sábado, pelo horário de Brasília, dizendo:
“Então isso é uma contração #inlabor”.


A partir daí, Claire narrou os acontecimentos do dia, um dos mais importantes de sua vida. E no começo dessa aventura, contratempos: “O carro esquentando demais? Parando no posto”, escreveu. “O carro quebrou. Parada na estrada. Preciso de um táxi”.

Após encontrar um táxi, Claire, com o marido, conseguiu chegar ao hospital e continuou postando mensagens na rede social. Não detalhes do parto em si, mas de situações, como o ukulele, que é um instrumento havaiano de cordas parecido com um pequeno violão, esquecido dentro do carro quebrado na estrada. Até que:
Welcome to the world Lucía Paz Díaz-Ortiz! And to Twitter, @lucia;) We love you! #inlabor pic.twitter.com/GD2lhO1BzO


Claro que a primeira foto veio logo em seguida:


As mensagens de carinho, apoio e congratulações começaram a chegar de todas as partes do mundo. Kirstine Stewart, diretora do Twitter no Canadá, usou a rede social para dar os parabéns à nova mãe.
“Seja bem-vinda a filha da @claire, que já é uma #womanofTwitter”, escreveu.


Mundo moderno e digital este em que vivemos!

E você teria coragem de seguir os mesmos passos e fazer algo parecido? Compartilha sua gravidez nas redes sociais?

Aproveito para convida-las para seguir a Zazou nas redes sociais como: twitter (twitter.zazou.com.br), facebook (facebook.zazou.com.br) e instagram (instagram.zazou.com.br), em que compartilhamos dicas e informações úteis sobre a gestação para as grávidas antenadas.
Número de Visualizações: 678

Impressora 3D substitui álbuns de ultrassom e cria réplica de bebês

A impressão 3D promete trazer novas sensações entre casais que esperam um bebê. A novidade utiliza imagens de ultrassonografias 3D/4D para criar uma réplica bastante fiel do feto ainda na barriga da mãe, permitindo que os pais possam “tocar” na criança antes de ela vir ao mundo. Na Internet, já é possível, inclusive, encomendar uma réplica com preços a partir de US$ 200 (cerca de R$ 480), com entrega para o Brasil.
Impressora 3D substitui álbuns de ultrassom e cria réplica de bebês


Disponível no site 3D Babies (http://3d-babies.com/), o serviço de impressão 3D de fetos promete trazer uma realidade à gestação jamais vista até então. É possível encomendar réplicas de três tamanhos: Mini, que tem tamanho de 5 cm entre a cabeça e o bumbum da criança e custa US$ 200 (R$ 480); Halfsize (médio), com 10 cm e preço de US$ 400 (R$ 965); e tamanho real, com cerca de 20 cm (tamanho aproximado de um feto com 23 ou 24 semanas) e preço de US$ 800 (R$ 1.930).

Para produzir uma réplica do seu bebê, tudo o que os pais precisam fazer é enviar as imagens da ultrassonografia 3D/4D no momento da confirmação da compra. O 3D Babies oferece ainda a possibilidade de informar o gênero e a cor do bebê, além de escolher a posição da réplica e a quantidade desejada. O site, inclusive, faz entregas para o Brasil.

A impressão 3D de bebês ainda em gestação pode oferecer aos pais a possibilidade de acompanhar, em detalhes, o crescimento do feto ainda na barriga da mãe. A novidade, inclusive, permite que os pais possam enxergar mais claramente as feições do bebê e as semelhanças desde as primeiras semanas de vida. Além disso, é possível substituir os atuais álbuns de fotografias no ultrassom por coleções de réplicas, inclusive enviando aos familiares.

A criação de réplicas em terceira dimensão de fetos na barriga da mãe já está disponível no Brasil. O recurso foi demonstrado no programa Encontro com Fátima Bernades, possibilitando que pais deficientes visuais conseguissem sentir o rosto do seu bebê. A novidade promete ainda ser bastante útil para identificar casos de má formação e outros problemas durante a gestação.
Número de Visualizações: 1100

Fotógrafa argentina registra mudanças no corpo durante gravidez

Toda mulher deveria registrar em fotos sua gravidez, até para guardar para sempre a lembrança deste momento especial, em que seu corpo e mente passam por muitas transformações, entre as quais uma das principais, que representa bem esta fase, que é o crescimento da barriga ao longo das 40 semanas da gravidez.

Pensando nisto a fotógrafa argentina Sophie Starzenski, documentou a sua gravidez por meio de uma série de imagens, que mostram as mudanças em seu corpo durante a gestação. Para evidenciar o crescimento da barriga, Sophie posou de perfil, apenas de calcinha, em frente a um espelho.
Zazou Moda Gestante e a Fotógrafa argentina registra mudanças no corpo durante gravidez


A argentina fez os registros nas semanas 4, 15, 20, 25, 29, 33, 37 e 40 e para terminar uma foto depois com o bebê, Simon, aos dois meses de idade marcou o fim da série.
Número de Visualizações: 1057

Com 4 Mil Reais Você Pode na Zazou

Com 4 Mil Reais Você Pode na Zazou


Diante da polêmica da divulgação do preço de venda do novo Playstation 4 da Sony, gostaria também entrar nesta onda e dizer que com R$ 4 mil reais na Zazou você pode comprar muita, mas muita coisa, e sair com um enxoval completo, e ainda sobrar dinheiro para comprar um carrionho de bebê, um berço para seu filho, e muito mais do que você precisa nesta fase....

Dá para comprar mais de 14 calças jeans, ou então uns 8 vestidos de festa longos, ou com certeza por baixo umas 20 peças diversas...

Pelo menos na Zazou não vai precisar gastar tanto para ficar bem vestida, elegante e confortável durante a sua gravidez. Nós garantimos isto...
Número de Visualizações: 668

Prática de comer placenta está se espalhando pelos Estados Unidos

A placentofagia, que é a prática de guardar a placenta após o nascimento do bebê para comê-la, não é um hábito hippie, um rito de passagem de culturas primitivas nem um ritual de bruxaria assustador. Está acontecendo no estado do Utah, nos Estados Unidos, e em outros locais do país com frequência crescente.

É uma prática sem precedentes antropológicos, promovida por um grupo de mães que acreditam piamente em seus benefícios para a saúde, apesar da escassez de pesquisas sobre o assunto. O hábito tem promovido um novo nicho profissional: o dos preparadores de placenta.

Os hospitais de Utah não têm uma estimativa precisa de quantas mães pedem para ter as placentas empacotadas e colocadas no gelo, em vez de descartá-las. O Hospital Universitário de Utah estima que entre 5% e 10% das mães fazem esse pedido. Já o Intermountain Medical Center afirma receber cerca de dois pedidos a cada mês.

"Mas parece que há uma tendência de aumento", diz Bernice Tenort, gerente de enfermagem da ala de partos do Hospital Universitário.

Para muitos, pensar em canibalizar algo expelido de seu próprio corpo desencadeia um reflexo de ânsia. A placenta contém material genético da mãe, do pai e do bebê. Mas a prática 'pegou' principalmente entre mulheres brancas, casadas, de classe média, com formação universitária, a maioria das quais relatam experiências positivas de acordo com um estudo recente na revista científica "Ecology of Food and Nutrition". Também é popular entre mulheres que escolhem ter seus bebês em casa, segundo o estudo.

O órgão passa nutrientes essenciais da mãe para o bebê e contém ferro e hormônios benéficos do pós-parto, como progesterona e ocitocina, por isso supõe-se que ingeri-lo traga benefícios. Blogs sobre a maternidade e sites que estimulam o parto em casa asseguram que a prática pode diminuir o sangramento pós-parto, ajudar o útero a voltar a seu tamanho normal, enriquecer a produção de leite, além de prevenir a depressão pós-parto.

"Tem várias coisas que fazemos para melhorar nossa saúde que não foram estudadas e provadas pela ciência médica, ainda assim sabemos que funcionam", diz Laura Curtis, dona da maior empresa voltada para encapsular placenta em Utah, a PlacentaWise, em Lindon.

Laura aprendeu a encapsular placentas durante um treinamento para se tornar doula. "Foi estranho para mim e pareceu nojento", ela diz. "Eu nem encosto em carne. Sou vegana". Mas ela foi convencida por depoimentos de outras pessoas. "Existe uma demanda por esse serviço e a necessidade de pessoas que o façam de forma segura", diz Laura, que segue os protocolos aplicados ao manejo de comida.

Nada disso tem base na ciência. Já existiram muitos estudos observacionais em humanos, datando desde 1900, e estudos com animais: a maioria dos mamíferos come sua placenta. Mas nunca houve estudos randomizados. "Tem várias coisas que animais fazem e que humanos não deveriam fazer", diz Mark Kristal, um psicólogo do programa de neurociência comportamental da Universidade de Buffalo.

Apesar de a prática ser comum entre os animais, não existem evidências antropológicas de que a prática existiu entre humanos. "Em qualquer cultura, quando isso é mencionado, é mencionado como um tabu", diz Kristal.

Ainda assim, não existem evidências de que a prática faça mal. "Não vamos contra a prática", diz Bernice, do Hospital Universitário. "Nosso objetivo é honrar os direitos dos pacientes e fazer a experiência do nascimento da maneira que eles querem".

Há vários métodos de encapsular placentas. Laura cozinha o órgão no vapor de 10 a 12 minutos de cada lado. Depois o material é fatiado, desidratado e transformado em um pó, que é encapsulado.

Todo o local de preparo é limpo e desinfetado. Os pacientes devem entregar a placenta, mantida em ambiente refrigerado, até 48 horas depois do parto. Os médicos devem assinar um documento com os resultados de testes para patógenos, como HIV e hepatite.

Laura encapsula de 18 a 20 placentas por mês. O pacote básico, composto por um vidro de cápsulas e o cordão umbilical desidratado e moldado no formato de um coração, custa 200 dólares.
Número de Visualizações: 849

Moda Gestante na Disney – Parte 6 com Vestidos Básicos e Curtinhos

Trago hoje mais dois looks de duas personagens clássicas de desenhos e filmes da Disney, e como como já se acostumou esta semana elas vem em sua versão gestante, com objetivo de tentar imaginar como seria a moda gestante na Disney. Quem ganha destaque hoje são a Jane do Tarzam e simpática e bela fada do Peter Pan, com vestidos um pouco mais curtos e básicos, combinando com seu estilo, e bem na linha do que as clientes da Zazou começam a procurar com a chegada da primavera.
Moda Gestante na Disney


E o que acharam destas personagens acima? Ficaram bonitas e estilosas? Querem ver outras mais?

Saibam de que vão encontrar diversos modelos de vestidos curtinhos e básicos a sua disposição nas araras das lojas da Zazou em: http://www.zazou.com.br/
Número de Visualizações: 887

Moda Gestante na Disney – Parte 5 com Vestidos no Joelho mais Elaborados

A série de moda gestante na Disney continua hoje com mais duas personagens clássicas de desenhos e filmes da Disney, e como temos sempre feito em sua versão gestante, com objetivo de tentar imaginar como seria a as roupas de grávida que elas usariam para combinar com seu estilo. E hoje trago as charmosas e bonitas Belle da Bela e a Fera e étnica Tiana da Princesa e o Sapo, com vestidos um pouco mais curtos no joelho porém mais elaborados, combinando com seu estilo, que é outra peça que sempre faz mesmo muito sucesso também entre as clientes da Zazou, que estão sempre procurando vestidinhos mais elaborados e charmosos...
Moda Gestante na Disney


E o que acharam destas personagens acima? Ficaram bonitas e estilosas? Amanhã tem mais outras novas!

Saibam de que vão encontrar diversos modelos de vestidos curtos e elaborados a sua disposição nas araras das lojas da Zazou em: http://www.zazou.com.br/
Número de Visualizações: 969

Moda Gestante na Disney – Parte 4 com Vestidos Longos

Trago hoje mais duas novas personagens clássicas de desenhos e filmes mais recentes da Disney, e como temos sempre feito em sua versão gestante, com objetivo de tentar imaginar como seria a moda gestante na Disney, e que tendências seguiriam sempre levando em consideração o estilo e necessidades de cada uma, como foi o caso das jovems e corajosas Merida de Brave e a guerreira Mulan, com vestidos longos, que é algo que sempre faz mesmo muito sucesso também entre as clientes da Zazou, que estão sempre procurando...
Moda Gestante na Disney


E o que acharam destas personagens acima? Ficaram bonitas e estilosas? Amanhã tem mais outras novas!

Saibam de que vão encontrar diversos modelos de vestidos longos a sua disposição nas araras das lojas da Zazou em: http://www.zazou.com.br/
Número de Visualizações: 761

Moda Gestante na Disney – Parte 3 com Barrigas de Fora na Nova Estação

Desta vez continuando nossa série, vamos trazer outras novas personagens clássicas de desenhos e filmes da Disney, porém em sua versão gestante, tentando imaginar como seria a moda gestante na Disney, levando em consideração o estilo e necessidades de cada uma, como por exemplo a Ariel da Pequena Sereia e a Jasmine de Aladim, que ambas teriam como caracteristica comum a barriga de fora, que é algo que muitas grávidas na vida real também adoram mostrar todas orgulhosas. Afinal em alguns meses vem o calor de volta com a nova estação, e muita gente vai poder fazer o mesmo que elas...
Moda Gestante na Disney


E o que acharam destas personagens acima? Ficaram bonitas e estilosas? Amanhã tem mais outras novas!

Vejam mais do que vem por ai no verão em: http://verao.zazou.com.br/
Número de Visualizações: 890

Moda Gestante na Disney – Parte 2 com Vestidos de Festa

Dando continuidade e trazendo novas personagens clássicas da Disney, porém em sua versão grávida, pensando em como ficariam vestidas com moda gestante, e roupas com modelagem própria especializada, para deixa-las bem vestida com caimento perfeito e confortáveis, como uma gestante de nosso mundo real, resolvemos mostrar como a Cinderela e a Aurora da Bela Adormecida ficariam com seus lindo vestidos de festa para gestante, como alguns que oferecemos na loja da Zazou, agora com ajuda da desenhista Beth, que transpôs para o papel a nossa imaginação e criatividade.
Moda Gestante na Disney


E o que acharam destas? Amanhã tem mais outras!

Mas se vocês procuram também vestidos de festa, queria dizer de que a Zazou tem vários modelos em uma linha completa e exclusiva de festa, para que você também fique uma princesa no seu evento social, que pode ver fotos em:

http://festa.zazou.com.br
Número de Visualizações: 7278

Moda Gestante na Disney – Parte 1 com Vestidos Clássicos Reinventados

Havíamos comentado sobre o mundo princesas grávidas, que nos remeteu nossa imaginação para o mundo das fantasias, aonde as lindas personagens da Disney reinam.

Mas nunca ss vemos nas histórias grávidas com barriga. O que nos fez pensar e usar nossa imaginação para saber como elas ficariam grávidas? Como é que se vestiriam nas histórias durante sua gravidez? Como seria a moda gestante na Disney?

Pedimos ajuda para da estilista de moda Beth Alcala para colocar isto no papel. Vejam só abaixo, como ficaram então vestidas as primeiras princesas da Disney grávidas!
Moda Gestante na Disney


Temos então para começar a querida Branca de Neve e a certinha Alice no Pais das Maravilhas, com suas roupas tão conhecida, ajustadas agora a suas barriguinhas. Amanhã mostro como ficariam a injustiçada Cinderela e a romântica Aurora da Bela Adormecida em suas roupas de festa.
Número de Visualizações: 828

Como Seria a Moda Gestante das Pincesas da Disney Grávidas?

Com a recente gravidez da princesa Kate Middleton, que sempre esteve alinhada e muito bem vestida durante toda a gestação, me fez pensar mais sobre outras princesas grávidas, e por que não, só de curiosidade, como é que se vestiriam também as várias Princesas da Disney (e são muitas) se estivessem grávidas também?
Como Seria a Moda Gestante das Pincesas da Disney Grávidas?
Depois eu conto e mostro aqui neste blog para grávidas antenadas, mais de como ficaria cada delas vestidas na imaginação de uma estilista de moda gestante...
Número de Visualizações: 994

O que a gravidez tem a ver com a gravidade?

Você sabe o que a gravidez tem a ver com a gravidade? Os vocábulos ‘gravidez’, ‘grave’ e ‘gravidade’ possuem um parentesco etimológico?

Todas essas palavras são primas, do adjetivo latino gravis, que significava em primeiro lugar “pesado, carregado”.

Aquele gravis acabou por adquirir no próprio latim, figuradamente, sentidos um pouco distintos, mas todos ligados à ideia de peso, que nosso adjetivo grave conserva até hoje. Uma pessoa grave é séria, circunspecta, vergada ao peso de suas preocupações. Uma situação grave é pesada, dura, carregada de possibilidades funestas que demandam a maior seriedade.

De gravis tirou-se, ainda no latim, o substantivo gravitas, gravitatatis, que vinha a ser antes de mais nada o próprio peso. Como acepções secundárias, a palavra tinha, além de todas as que se ligavam aos sentidos expostos no parágrafo anterior, a de “gravidez, prenhez”, na definição do dicionário Saraiva. Gravidus queria dizer prenhe. Gravidare era emprenhar.

Como se chegou a isso? Não tanto porque se considerasse a gravidez uma situação grave no sentido de preocupante, mas pela própria ideia original de gravis – creio que o peso da barriga de uma mulher grávida fale por si. Curiosamente, gravidez é uma palavra relativamente recente em português, datada de meados do século XIX e formada em nossa língua mesmo, pela junção do adjetivo grávido ao sufixo -ez, para tomar (sobretudo quando se fala de seres humanos) o lugar do velho substantivo “prenhez”.
Das palavras citadas, gravidade na acepção de “atração que a Terra exerce sobre um corpo material colocado sobre sua superfície, em seu interior ou em sua vizinhança” (Houaiss) é a única ausência no repertório dos nossos tataravós romanos. Também motivado pela ideia de peso que deu origem a tudo isso, tal sentido teria que esperar até o século XVII para nascer – cerca de trezentos anos após a chegada da palavra gravidade ao português.
Número de Visualizações: 921

Curiosidades sobre o mundo dos gêmeos

Cada dia mais temos clientes grávidas de multiplos nas lojas da Zazou, em especial pelo avanço da medicia, e pelas mulheres postergarem para mais tarde em suas vidas a maternidade.
Curiosidades sobre o mundo dos gêmeos


Por isto, com ajuda de uma velha conhecida e parceira da Zazou que é a a Jemima Pompeu (gêmea bivitelina), que tem um site muito legal sobre o assunto chamado: Vizinhos de Útero (www.vizinhosdeutero.com.br), para listar abaixo 20 curiosidades sobre o mundo dos gêmeos:

1) Pesquisadores concluíram que entre os gêmeos bivitelinos, existe uma alta probabilidade de um deles ser canhoto.

2) Gêmeos univitelinos (idênticos) quase sempre possuem o mesmo sexo e representam 1/3 das gestações gemelares.

3) Estudos mostram que mulheres mais velhas, altas e gordinhas tem mais chances de engravidar de gêmeos.

4) O menor número de gêmeos está nos povos orientais e a maior incidência está no continente africano.

5) Estudo aponta que os casos gemelares podem ser genéticos, mas não pulam uma geração, necessariamente.

6) Xifópagos: A origem do termo 'siameses' veio do fenômeno Chang e Eng que nasceram colados pelo ombro, na Tailândia. Eles casaram, tiveram filhos e permaneceram unidos até o fim. Um faleceu com intervalo de três horas do outro.

7) O dramaturgo inglês William Shakespeare e o compositor alemão Johann Sebastian Bach tiveram filhos gêmeos.

8) Desde 2007, a cidade de São Paulo tem uma data para comemorar o Dia dos Múltiplos: 18 de Março!

9) Em muitas religiões africanas a mulher que concebe gêmeos é aplaudida nas ruas, pois a crença deles diz que as almas escolhem a família a que querem pertencer, e as mães de gêmeos são seres iluminados por serem escolhidas por duas ao mesmo tempo.

10) Enxertos entre gêmeos univitelinos tem 100% de chance de sucesso, porque eles são geneticamente idênticos.

11) Passivo e Dominante - O psicólogo francês René Zazzo, classificou o fenômeno como 'paradoxo gemelar', referindo-se ao fato de indivíduos tão cúmplices desenvolverem, ao mesmo tempo, personalidades distintas e muitas vezes, conflitantes.

12) O primeiro caso de quíntuplos que sobreviveram na infância, foram as irmãs Dionne, nascidas em 1934 no Canadá. Elas eram idênticas!

13) Papiloscopia - Gêmeos idênticos têm o mesmo DNA, mas não tem as mesmas impressões digitais.

14) Um em cada 250 gestações pode resultar em gêmeos idênticos.

15) Um estudo mostra que as vegetarianas têm cinco vezes menos chances de ter gêmeos do que as mulheres que consomem carnes diariamente.

16) Os ursos polares são os animais que tem a maior propensão de dar à luz a gêmeos, e trigêmeos em raras ocasiões.

17) Comunicação no Útero - Examinando imagens de ultra-som 3D, um estudo em Padova – Itália, comprovou que os gêmeos começam a interagir um com o outro, na 14ª semana de gestação.

18) Criptofasia (Código Secreto) - 40% dos gêmeos inventam sua própria língua, forma que buscam para comunicar-se um com o outro.

19) Mais de 50% dos gêmeos nascem antes da 37ª semana.

20) O peso médio de um gêmeo é 2,42 kg.

Essas e outras curiosidades você encontra no projeto VIZINHOS DE ÚTERO, que também recebe relatos de grávidas de gêmeos ou múltiplos, assim como de mães de gêmeos também. Conheça alguns depoimentos de gestantes no link abaixo:

http://www.vizinhosdeutero.com.br/search/label/Relatos%20de%20Gestantes

Quem quiser participar, pode enviar sua história por e-mail: vizinhosdeutero@gmail.com
Número de Visualizações: 4559

Falsas barrigas de grávida

Fiquei sabendo, de que as barrigas de silicone para fingir uma gravidez, que podem ser compradas em muitas lojas "online" da China, converteram-se num grande negócio naquele país asiático. Ali, muitas mulheres utilizam-nas para terem o direito a um lugar sentado nos transportes públicos, entre muitas outras vantagens.

Lendo esta notícia, não pude deixar de lembrar, de que por aqui muitas utilizam deste mesmo artíficio em fotos de moda gestante aqui mesmo no Brasil...

Será que é lá que este pessoal que gosta de viajar anda encomendando as suas? :-)

De acordo com o jornal "Nova Pequim", o produto, que é vendido a preços entre os 300 e os 700 yuanes (cerca de 40 e 90 euros), tem uma grande procura graças à publicidade na Internet e até nos meios de comunicação social. As mulheres podem, inclusive, escolher um modelo de acordo com o "tempo de gestação" que lhes convém. Há, também, barrigas de grávidas de gémeos, trigémeos e quadrigémeos. Tem para modelo gestante?
Falsas barrigas de grávida


"Já não vai precisar mais de ir para a fila e no autocarro terá, seguramente, um lugar sentada", salienta a publicidade numa das páginas promocionais. Os implantes foram criados como disfarces e como proteções para mulheres grávidas.

Apesar do êxito alcançado pelos implantes, a verdade é que tinham passado quase desapercebidos dos chineses até, esta semana, uma mulher, de apelido Zhang, ter sido apanhada em flagrante com uma falsa barriga de grávida no metro de Pequim.

Zhang vive nos arredores da capital chinesa e comprou o implante para viajar mais comodamente durante as longas viagens que faz, diariamente, até ao seu local de trabalho, no centro de Pequim.

Pelos vistos, a mulher descuidou-se e deixou que a barriga "mexesse" demasiado, o que foi facilmente notado pelos outros passageiros, que acabaram por perceber o "truque".

Se esta moda pega...
Número de Visualizações: 25682

Concurso Online para Decidir o Nome do Filho

Você já escolheu o nome do seu bebê?

Se ainda não, você venderia o direito de escolher o nome de seu filho a uma empresa que vai promover um concurso na Internet?

Pois foi o que fez recentemente a norte-americana Natasha Hill, de 26 anos, que aceitou US$ 5 mil (R$ 10 mil) da companhia Belly Ballot, e agora está esperando a votação dos internautas para saber como o neném vai se chamar!
Concurso Online para Decidir o Nome do Filho


Quem não gostou muito da ideia à princípio foi o namorado dela, Craig, que ficou com medo de que os internautas fizessem um tipo de pegadinha com o concurso e escolhessem um nome “louco” para a criança. No entanto, isso não vai ser possível, já que a própria empresa vai fazer uma lista com nomes e promete não aceitar “nomes muito loucos” e nem “nomes de produtos”. Além disso, cada internauta só poderá dar um voto na eleição.
“Achei que é uma ideia ótima. Tenho certeza de que as pessoas vão fazer a coisa certa e votar em algo único e legal”, disse Hill, que é professora de artes e promete usar o dinheiro do prêmio para pagar dívidas e investir na educação da criança.


O concurso começa oficialmente no próximo dia 18 de março e, até lá, a Belly Ballot não vai divulgar a lista dos nomes escolhidos para a final da eleição. O site, cujo objetivo é de permitir que internautas sugiram nomes de bebês para pais indecisos, aposta na curiosa forma de divulgação para obter mais usuários em todo o mundo.

Se ainda não escolheu a Zazou vai lhe ajudar oferecendo uma calculadora online que faz gratuitamente a Numerologia do Nome do seu Bebê em:

http://www.zazou.com.br/home/default.asp?id=calculadoras&pg=numerologia
Número de Visualizações: 1207

Modelo de feto em 3D permite que os pais segurem o bebê antes dele nascer

A partir de uma ecografia, cientistas japoneses conseguiram criar uma réplica de um feto em 3D, que eles dizem ser uma lembrança eterna da gravidez. O modelo do feto, na cor branca, ganha a cor do tom de pele da mãe. Com preço estimado em cerca de R$ 2054, uma impressora 3D, após uma ressonância magnética, consegue reproduzir fielmente o corpo do bebê.

A FASOTEC, fabricante do "Forma de um Anjo", oferece aos pais uma versão miniatura que pode ser usada como pingente de telefone celular ou chaveiro.

Como a gravidez é um importante momento da vida de uma pessoa, mulheres que não querem esquecer as experiências desse período recorrem ao produto para eternizar esse momento tão especial.

Para aqueles que procuram uma versão mais barata, a empresa passará a oferecer um modelo 3D da face do feto por R$ 1027, a partir do próximo mês. A FASOTEC, originalmente um fornecedor de dispositivos, incluindo impressoras 3D, usa uma técnica de estratificação para construir estruruas tridimensionais. A empresa produz modelos 3D dos órgãos internos que podem ser usados pelos médicos para planejar a cirurgia de um paciente ou por estudantes de medicina, disse um porta-voz da companhia.
Modelo de feto em 3D permite que os pais segurem o bebê antes dele nascer


Kinoshita disse que a empresa teve a ideia de fazer modelos 3D de fetos, na esperança de que as pessoas se tornassem mais conscientes da tecnologia. Ele acrescenta que há benefícios médicos, também. Alguns médicos poderiam usar os modelos para prever dificuldades durante o parto.
Número de Visualizações: 1987

Estudo mostra que fetos bocejam dentro do útero da mãe

Uma pesquisa divulgada recentemente pela revista científica “PLoS One” revela que os fetos têm o hábito de bocejar. Estudos anteriores já mostravam outras práticas curiosas dos bebês dentro do útero, como: soluçar, engolir e espreguiçar.
Estudo mostra que fetos bocejam dentro do útero da mãe


A equipe liderada por Nadja Reissland, da Universidade de Durham, na Inglaterra, filmou 15 fetos saudáveis em imagens 4D e analisou todas as vezes em que eles abriram a boca. Segundo os pesquisadores, foi possível distinguir claramente os bocejos de outras aberturas pela quantidade de tempo em que o bebê ficava com a boca aberta.

Embora a função do bocejo nos fetos ainda não esteja clara, os cientistas acreditam que haja alguma ligação com o desenvolvimento do bebê, já que ele boceja menos nos últimos três meses de gravidez. Isso poderia gerar, inclusive, uma nova maneira de examinar a saúde do feto.
“Ao contrário de nós, os fetos não bocejam contagiosamente, nem bocejam porque estão com sono”, afirmou Reissland. “Em vez disso, a frequência dos bocejos no útero pode estar ligada ao estágio da formação do cérebro no início da gestação”, completou.
Número de Visualizações: 1026

Video = Agente de trânsito se especializa em partos em congestionamentos

Em grandes cidades como São Paulo e Rio, aonde a Zazou tem lojas, o trânsito esta cada vez mais caótico, e os congestionamentos comuns. E muita gente não para pensar nos impactos que isto pode ter para uma mulher grávida, e as preocupações com o parto. Vejam só no vídeo abaixo um exemplo real que acontecem em outro país, mas que serve de exemplo para aqui, com agentes de trânsito em motos que se especializaram em fazer partos em congestionamentos!
Número de Visualizações: 1064

Video = Nove meses após protesto do Ocupa Sampa Surge as Mães do Ocupa

Inspirado nos movimentos populares jovens dos "indignados" da Espanha e no "Occupy Wall Street", o protesto Ocupa Sampa levou dezenas de jovens a acampar no centro de São Paulo no final de 2011. Agora, nove meses após o fim acampamento, integrantes do movimento vivem um "baby boom"... Ao menos quatro ficaram grávidas lá, sendo que três delas já deram à luz. Por encarar relacionamentos e maternidade de forma parecida, o grupo se autointitula "mães do Ocupa". Veja alguns depoimentos delas no vídeo abaixo.
Número de Visualizações: 1229

As 10 frases que mais irritam as futuras mães

Uma barriga atrai muita gente, inclusive desconhecidos que nem sempre se dão conta da própria inconveniência. Mas, segundo a consultora de etiqueta e marketing pessoal Ligia Marques, nenhuma grávida precisa se sentir na obrigação de ouvir conselhos e experiências. Para se livrar das entradas desagradáveis ou que forcem a intimidade, tanto para as mães que esperam quanto para as que já estão com a criança ao lado, a sugestão é responder com um comentário educado, mas capaz de cortar a empolgação do palpiteiro. Tudo, claro, sem perder a educação. Afinal, depois, você poderá rir ao se lembrar de todas as vezes em que ouviu…
As 10 frases que mais irritam as futuras mães
Veja abaixo as 10 frases que mais irritam as futuras mães e veja se concorda: 1) “Que Deus te dê uma boa hora” Usada até por desconhecidos no elevador, “uma boa hora” significa, no contexto, um bom parto. A intenção é boa, mas a analista de marketing Aline Mota, de 31 anos, não sabia. “Quase tive um troço da primeira vez que ouvi”, conta. No início, ela associava a frase à morte e ficava amedrontada. Mas sempre agradecia – primeiramente com cara de pavor, depois com tranquilidade. “Fui percebendo que não era só comigo, que todas as grávidas ouviam”, ri. 2) “Não coma isso que é abortivo!” A ginecologista e obstetra Arícia Giribela, membro da diretoria da Associação de Obstetrícia e Ginecologia de São Paulo (Sogesp), afirma: “Não há nenhum alimento abortivo”. Mas quantas vezes você, mãe, ouviu que salsinha, canela ou água tônica colocariam o bebê em risco? Não se deixe enganar. Quando Aline Mota estava grávida de Miguel, hoje com dois anos, teve de resistir à vontade de tomar água tônica de lichia depois que um desinformado a chamou de maluca. 3) “Ih, parto normal, é?” A consultora de marketing Daniele Lima de Oliveira, de 31 anos, considera ter um parto normal. Por isso, ela costuma ouvir comentários animadores que comparam a experiência à dor da morte, dizem que a anestesia não funciona e que a bexiga cai. De acordo com Marcelo Reibscheid, pediatra do Hospital e Maternidade São Luiz e autor do site “Pediatria em foco”, hoje já são feitos todos os procedimentos para nada disso acontecer. 4) “Você não prefere outro nome?” Daniele já escolheu o nome da filha: Sara . Mas vira e mexe lhe perguntam: “Mas porque não Sofia? E Giovana? Giovana é tão bonito...”. Daniele confessa que sua vontade é de responder que a filha é dela e, sendo assim, ela dá o nome que quiser. Mas a futura mãe costuma se acalmar e seguir o conselho de Ligia Marques, explicando que ela gosta de Sara – e fim da discussão. 5) “Mas você não teve nenhum desejo?” Nem toda gestante sente vontade de comer alimentos específicos, o desejo por milkshake com pepino, melancia com mostarda e outras combinações folclóricas é raro. Daniele não teve até hoje, aos sete meses de gravidez, nenhum desejo. Mas ninguém acredita. “É como se eu fosse obrigada a ter desejo. Se não, não estou grávida”, conta. Nem mesmo o marido dela aceita: recentemente, ele saiu atrás de um lugar aberto para comer empada às dez da noite. “Eu disse que podia comer outro dia, era só uma vontade como outra qualquer, mas ele estava desesperado”. 6) “Com essa idade meu filho já...” ... andava e tinha todos os dentes da boca. Para a gerente de atendimento Juliana Medrano, de 30 anos, o que mais incomoda são as pessoas que comparam os próprios filhos ao dela. Ao comentar que o filho Diego, de nove meses, ainda não engatinhava, Juliana ouviu de outra mãe: “Ah, com oito meses o meu filho já até andava”. 7) “Tá com fome? Já comeu hoje? Precisa comer” Daniele agora tem mais fome que o usual, mas nada de exagerado -- como esperam ser. Basta comentar que está pensando em comer um doce para um bolo se materializar em sua mesa de trabalho, arranjado pelos colegas. Também não é incomum pessoas desconhecidas lhe oferecerem balas ou doces no ponto de ônibus. Mas Daniele mantém sua alimentação saudável e sabe distinguir entre a gravidez e a gula – embora os outros não percebam esta diferença. 8 ) “O seu nariz vai virar uma batata, seu rosto vai inchar horrores” Ninguém precisa receber informações do tipo, mesmo sem maldade. Aline já estava percebendo as mudanças do próprio corpo quando ouviu uma frase motivadora dessas. “Eu estava receosa com isso à época”, lembra. Como resposta, Aline dava uma risadinha e falava que isso não acontecia com todo mundo. Mas, no fundo, pensava: “Sai pra lá, urucubaca”. 9) “Aproveita agora, porque você nunca mais vai dormir” Pode ficar tranquila que você continuará dormindo, sim. Durante os primeiros meses a criança precisará mamar em um ritmo mais frequente, mas isso não significa que você ficará acordada a noite inteira para o resto da vida. O que acontece é ter um sono mais leve no início. “A mãe se preocupa com qualquer ruído e fica atenta às necessidades do bebê ”, diz a ginecologista e obstetra Arícia Giribela. 10) “Como você aguenta?” Autora do blog “Lagarta vira pupa” , Andréa Bonoli, de 36 anos, é mãe de Theo, um garoto autista de quatro anos de idade. Para ela, há diversas frases inadequadas que as pessoas costumam usar, mas “como você aguenta?” é uma das piores. “E ainda completam com ‘Eu não sei como você consegue’”, diz Andréa. A blogueira comenta que não tem superpoderes, mas quer que o filho seja feliz. Assim como todas as mães, que enfrentam dificuldades no dia a dia para que seus filhos vivam bem. Já ouviu alguma destas? Qual delas é a pior?
Número de Visualizações: 3893

Ultra em 3D = Modelo em 3D permite que gestantes cegas sintam feto com as mãos

Estava vendo uma matéria no Jornal Nacional que falava do momento mágico da ultrassonografia durante a gravidez, que agora também já pode ser compartilhado por gestantes que não enxergam, graças a uma tecnologia nova. A emoção de Fabiane e Luis Fernando é imaginar o bebê com as informações do médico pelas imagens da ultrassonografia. Mas a tecnologia atual vai permitir uma experiência inovadora. Os dois vão poder sentir o feto com as mãos, exatamente igual como ele está na barriga da mãe. Como? O trabalho premiado internacionalmente é feito no laboratório do Instituto Nacional de Tecnologia (INT), no Rio de Janeiro. As imagens do ultrassom são processadas em um programa de computador, que faz cálculos matemáticos com as medidas do bebê até chegar a um modelo virtual em 3D, impresso com as dimensões reais do feto. No caso de Isloane, 17 centímetros. O projeto que começou como estudo para bebês com malformações ganhou um novo sentido.
“A mesma emoção que um exame de ultrassonografia permite para uma gestante, a Fabiane também está tendo essa oportunidade”, fala o obstreta Heron Werner. “É como se eu tivesse voltado a enxergar. Muito linda, linda”, diz Fabiane emocionada.
E você gostaria também de experimentar também?
Número de Visualizações: 2106

Video = Compilação estranha e engraçada de fotos de gravidez

Você já pensou em fazer fotos de sua gravidez? Pois então veja neste video abaixo por que precisa tomar muito cuidado com a fotografa que vai escolher para fazer estas fotos, heim?
Número de Visualizações: 2529

Video = Diferenças culturais sobre gravidez e maternidade ao redor do mundo

Estamos vivendo em um mundo cada vez mais globalizado, mas mesmo assim as diferenças são muitas, inclusive em relação a gestação. Por isto mesmo conheça neste vídeo abaixo do Mamaview algumas destas diferenças culturais sobre gravidez e maternidade ao redor do mundo.
Número de Visualizações: 1241

A verdadeira razão para a gestação durar 9 meses

Vocês imaginam por que uma gestação dura 9 meses? Sabem qual a verdadeira razão?
A verdadeira razão para a gestação durar 9 meses
Os nove meses de gestação podem parecer infinitos para os futuros papais que estão ansiosos para ver o rosto de seu filho. Mas é pouco tempo para que haja um avançado desenvolvimento do cérebro: o cérebro dos bebês humanos tem apenas 30% do tamanho que irão atingir quando forem adultos, em comparação com 40% dos filhotes de chipanzés. Esse é um dos motivos que torna os bebês totalmente dependentes de adultos, com pouca capacidade cognitiva e motora em comparação a outros filhotes de primatas. A realidade é que seria necessário um período de gestação de 18 a 21 meses, ao invés de nove, para que o cérebro dos bebês crescesse o suficiente para que eles se desenvolvessem mais rapidamente depois de nascer, de acordo com o zoólogo Adolf Portmann. Por anos, os cientistas acreditavam que os nove meses de gestação eram decorrentes do “dilema obstétrico”. Os humanos se diferenciam dos outros animais pelo tamanho de seu cérebro e pela capacidade de andar ereto. Entretanto, se o cérebro do bebê se desenvolvesse durante uma gestação que durasse mais do que nove meses, pesquisadores acreditavam que seria necessário que a mãe tivesse um quadril mais largo para que o filho tivesse espaço para sair pelo canal do parto. Entretanto, com um quadril mais largo, teoricamente as mulheres poderiam não andar de forma bípede. Um novo estudo realizado pelo pesquisador Holly Dunsworth, da Universidade de Rhode Island, nos Estados Unidos, indica que o período de gestação não tem ligação direta com o tamanho do quadril da mãe, mas com seu metabolismo. O primeiro problema com o “dilema obstétrico” é que não há nenhuma evidência de que quadris largos interferem na locomoção. Anna Warrener, pesquisadora da Universidade de Harvard (EUA), estudou como a largura do quadril interfere o modo como mulheres andam em esteiras. Ela descobriu que não há correlação entre quadris mais largos e locomoção menos eficiente. De acordo com Dunsworth, a duração da gestação entre vários mamíferos tem a ver com o tamanho total do corpo da mãe e de sua taxa metabólica. O pesquisador acredita que o nascimento humano acontece quando a mãe não tem condições de colocar mais energia na gestação para crescimento do feto. Ou seja, a energia da mãe é a principal restrição evolutiva na gestação, e não o tamanho do quadril feminino. Analisando dados metabólicos de mulheres grávidas, pesquisadores descobriram que as mulheres dão à luz quando estão prestes a entrar em uma zona de perigo metabólico. Há um limite de número de calorias que podemos queimar a cada dia. Durante a gravidez, as mulheres se aproximam desse limite energético e dão à luz antes de alcançá-lo. Essas restrições metabólicas ajudam a explicar por que os bebês humanos são tão impotentes em comparação com nossos parentes primatas, como os chimpanzés. Um bebê chimpanzé, por exemplo, começa a andar em um mês, enquanto os bebês humanos não andam até completarem pelo menos sete meses. Mas para um ser humano dar à luz a um bebê com o mesmo nível de desenvolvimento dos filhotes de chipanzé, seriam necessários 16 meses de gestação, o que faria com que as mães cruzassem a zona de perigo metabólica. Em outras palavras, uma gestação tão longa seria impossível do fisiologicamente, independentemente do tamanho no quadril.
Número de Visualizações: 8537

Saiba se o formato da barriga indica o sexo do bebê

É sempre assim: é só uma mulher anunciar que está grávida para começarem os palpites para adivinhar o sexo do bebê. Mas será que as características físicas podem ajudar a descobrir se uma gestação é de menino ou menina?
Saiba se o formato da barriga indica o sexo do bebê
Uma das crenças populares mais comuns está ligada ao formato da barriga. As mais pontudas anunciariam a vinda de um bebê do sexo masculino. Mas a questão do desenho da barriga não tem uma relação direta com o sexo da criança! É o biotipo, e até mesmo a questão do útero da gestante, que vão determinar o desenho e o formato da barriga. Outra crença é de que, se a barriga da gestante apresentar uma linha de coloração escura, o bebê será um menino. Na verdade, essa linha que é conhecida como linha Alba, todos nós temos. Na gestante, por influência dos hormônios da gravidez, ela se torna escurecida e desaparece entre quatro a seis meses depois do parto. Nas gestações de menina, algumas pessoas afirmam que o inchaço, o aparecimento de acne e até a intensidade do enjoo são maiores. Essas questões podem ter alguma relação com o nível de hormônio da mulher. Quando é uma gestação de menina, a mulher tem dois cromossomos X na célula. E, aparentemente, quando você tem essa carga genética maior, você teria ações hormonais um pouco mais elevadas do que em uma gestão de menino. Mas esse fator não pode ser considerado determinante. Pacientes que apresentem pressão alta, ou que tenham problemas de circulação, terão um edema maior do que uma gestante que tenha uma circulação melhor. Ou seja, mesmo que a gestação seja de menino, problemas relacionados à saúde da gestante podem azer com que ela inche mais do que uma mulher grávida de menina. Conclusão é de que infelizmente não é possível determinar o sexo do bebê apenas com a análise de características físicas da mãe. O único método preciso é por meio de exames. Para descobrir o sexo do bebê, podem ser realizados exames de sangue, similares a um hemograma, ou o ultrassom. A partir da oitava semana, é possível fazer um exame de sangue chamado sexagem fetal, que determina o sexo pela análise da existência ou não do cromossomo Y no sangue materno. Nesse exame, se for encontrado a presença do cromossomo Y, o bebê é um menino. Já o ultrassom pode ser realizado a partir da 11ª semana, com 75% de acerto, ou após a 16ª semana, quando a taxa de acertos aumenta.
Número de Visualizações: 5743

Novas mães ficam mais tempo no Facebook depois de ter filhos

Uma pesquisa publicada no jornal Family Relations do Reino Unido, revelou um dado muito curioso: as mamães de primeira viagem que acabam de ter filho costumam acessar mais o Facebook do que antes do parto. As estatísticas revelam que 44% das mulheres passaram a usar bastante a rede social depois do nascimento dos seus bebês.
Novas mães ficam mais tempo no Facebook depois de ter filhos
Os números são interessantes e, de certa forma, podem provar exatamete o contrário do que muita gente pensa. Afinal, quando uma mulher dá a luz, normalmente ela precisa de bastante tempo para cuidar da casa e do bebê. Apesar disso, apenas 27% das entrevistadas passaram a usar menos os sites de relacionamento, enquanto 29% admitem que a gravidez não mudou o acesso às redes sociais. A pesquisa aponta ainda que as mamães gostam de “babar” por seus nenéns na web. Praticamente todas as mulheres, ou seja, 93% fazem uploads de fotos dos filhos pouco depois de eles nascerem. Segundo o autor do estudo, Mitchell Bartholomew, este aumento do uso do computador se deve ao fato da mulher ficar mais tempo dentro de casa.
“Elas estão tirando dias de folga do trabalho, podem ficar longe da família, então encontram no Facebook um meio de diversão e contato com as pessoas que gostam”, avaliou.
Entre os papais, a empolgação também costuma ser grande, porém menor do que a das mães. Segundo o estudo, 31% dos homens que têm filhos passaram a usar mais o Facebook depois do nascimento, enquanto 19% acessam menos e a maioria (51%) não sente diferença. Além disso, 83% dos pais admitiram que gostam de publicar imagens dos filhões na página.
Número de Visualizações: 3554

Grávida de nove meses carregará tocha no revezamento

As Olímpiadas de Londres estão chegando agora no final de julho, e o legal é que as grávidas não foram esquecidas, pois uma gestante deverá participar do revezamento da tocha dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 apenas 24 horas antes de dar a luz. Trata-se da Eleanore Regan, de 28 anos, espera completar cerca de 300 metros da sua rota antes da iminente chegada do seu segundo filho.
Grávida de nove meses carregará tocha no revezamento
Regan, que mora em Lansdown em Bath, vai carregar a tocha pela cidade durante o quarto dia do revezamento. Segundo a edição on-line do The independent, ela foi selecionada por estar grávida, e também pelo seu trabalho de mais de uma década para melhorar a vida de pessoas e comunidades em todo o Reino Unido, Europa Oriental e Áfric. Ela fundou a instituição de caridade Desafio África (Challenge Africa), depois de passar férias no Quênia. De crianças a uma senhora de 91 anos - Doris Whiting, de Trowbridge -, estão entre as oito mil pessoas que vão carregar a tocha olímpica até a cerimônia de abertura, no dia 27 de julho.
Número de Visualizações: 1379

Mapa Mostrando Aonde Estão as Grávidas que Acessam o Blog da Zazou

Aonde será que estão as grávidas antenadas que acessam diariamente o blog da Zazou atrás de dicas e informações úteis sobre sua gravidez? Veja a resposta no mapa interativo abaixo:
Número de Visualizações: 1274

Jacuzzi para bebês

Os pais agora pode dar banho emm seus bebês com muito luxo e sofisticação, pois a Jacuzzi acaba de lançar um novo modelo para bebês. Que tem tudo o que uma hidro normal tem duireito com jatos de água, bolhas, e até luz de led, mas tem detalhes como um design proprio para bebês, e um controle de temperatura cuidadoso...
Jacuzzi para bebês
Mas não se anime muito pois é um mimo caro para o seu bebê, pois custa lá fora quase 1,4 mil libras... Você compraria uma destas por aqui?
Número de Visualizações: 2721

Trabalho de parto mais longo da história = 75 dias

A história é curiosa e aconteceu na Polônica, aonde grávida de trigêmeos, Joanna Krzysztonek passou por trabalho de parto muito complicado para poder dar à luz. Ela perdeu um dos bebês e, com risco de infecção no útero, ficou 75 dias em uma posição desconfortável para poder salvar a vida de dois filhos. Segundo o tablóide Daily Mail, um dos bebês acabou nascendo antes da hora, em dezembro de 2011, e não conseguiu sobreviver. Para evitar a morte dos outros dois, Krzysztonek precisou deitar em uma posição de 35 graus para trás. A posição a deixava tonta, mas a ideia era deixar a cabeça dela abaixo da altura do quadril e funcionou. No dia 15 de fevereiro deste ano, a mãe fez uma cesariana e nasceram Iga e Ignacy, após oito meses de gestação. Vieram ao mundo prematuros, mas com vida e ainda estão na incubadora. De acordo com os médicos, os bebês devem deixar o hospital em breve. Segundo o Daily Mail, o trabalho de parto foi o "mais demorado da história".
Trabalho de parto mais longo da história = 75 dias
Joanna Krzysztonek acabou dando à luz a nenê Iga e o menino Ignacy um mês e meio depois, em 15 de fevereiro, em uma clínica neonatal na cidade de Wroclaw, no sudoeste da Polônia, e disse que a ideia de se deitar em uma posição esquisita durante semanas acabou não a incomodando.
"Vi com alívio que havia uma chance de manter a gravidez e dar aos bebês uma chance de que nascessem bem", disse ela à Reuters.
O chefe da obstetrícia de Wroclaw e da clínica neonatal onde Krzysztonek deu à luz, Mariusz Zimmer, disse que os médicos conseguiram aliviar as contrações de Krzysztonek, mas consideram que ela tenha ficado em trabalho de parto desde o nascimento do primeiro bebê.
"Esse procedimento - de dar à luz - tem um começo e um fim. Se o primeiro bebê nasceu, isso significa que o trabalho de parto começou", afirmou Zimmer.
Iga e Ignacy continuam em incubadoras especiais, mas devem deixar o hospital em breve.
Número de Visualizações: 2393

Fantasia de falsa grávida é a mais vendida para o carnaval (pelo menos em Taubaté)

A barriga de grávida é a fantasia mais procurada por foliões de Taubaté, cidade do interior de São Paulo, para o carnaval deste ano. O adereço, inspirado na falsa grávida de quadrigêmeos que ficou famosa no Brasil todo, já está em falta em algumas lojas da cidade.
Fantasia de falsa grávida é a mais vendida para o carnaval
Segundo a comerciante Renata Moura, a barriga é o acessório “mais procurado".
"Principalmente porque tem um bloco popular que vai sair neste fim de semana aqui na cidade, então tem bastante gente que quer sair de grávida."
Cleonice Marcondes, outra comerciante, garante que não tem mais “barriga” para vender. “Acabou tudinho, tudinho que tinha aqui. Limpou o estoque”, garante Marcondes. A fantasia custa entre R$ 20 e R$ 30 e é vendida em três tamanhos diferentes. No começo do ano, a notícia de que Maria Verônica, moradora de Taubaté, estava esperando quadrigêmeos foi destaque na imprensa de todo o país. Mas, dias depois, o advogado da mulher afirmou que tudo não havia passado de uma farsa. Com os estoques no fim, os comerciantes de Taubaté já fizeram novos pedidos do adereço, que não costuma ser tão vendido na época do carnaval. “É uma coisa incomum, a gente vende isso mais no Natal, por causa dos papais noéis, né? Então, agora como tem a grávida, a gente teve que fazer outro pedido", explica Renata Moura. O bloco citado pela comerciante irá sair em Taubaté. Ele é conhecido como "Vai Quem Quer" e a tradição do grupo é que os homens se fantasiem de mulher...
Número de Visualizações: 4310

Grávida faz desenho na barriga para mostrar bebê

Uma foto publicada no site "Awkward Family Photos" (Fotos Esquisitas de Família) atraiu a atenção de milhares de internautas. A imagem, que foi compartilhada por mais de 38 mil pessoas, mostra um casal posando para o álbum do futuro bebê. No entanto, além da pose tradicional, a mulher exibe um desenho do que seria o futuro bebê na barriga, inclusive com o cordão umbilical. Vejam só abaixo a tal foto:
Grávida faz desenho na barriga para mostrar bebê
Número de Visualizações: 8180

Video = Verdadeiro ou falso: na virada da lua nascem mais crianças?

Veja no video abaixo a ginecologista e obstetra Mara Rúbia Moreira, comentando a crendice popular de que na virada da lua nascem mais crianças? Descubra abaixo se isto é verdadeiro ou falso em:
Número de Visualizações: 1558

Porque as mulheres grávidas têm desejos?

Pode parecer bobagem mais é realmente verdade que todas as gestantes tendem a se sentirem mais frágeis durante a gestação e acabem suprindo essa necessidade através dos desejos. Muitas vezes elas desejam coisas naturais que podem ser compradas ou preparadas com facilidade, mas em outras ocasiões elas apelam aos desejos mais estranhos possíveis. Sabe-se de historias de gestantes que tiveram o desejo de comer giz, tijolo, cimento, entre outros atrativos que são estranhos em nosso período natural. Costuma-se dizer que se a mulher não saciar o desejo a criança nasce com cara do que ela deveria ter comido e não comeu. Sabe-se bem que as coisas não são bem assim como dizem... Mas é digno de nota que é muito importante saciar os desejos das gestantes por que realmente pode-se transmitir alguma seqüela do acontecimento. Por que os desejos aparecem? Inúmeros fatores podem levar ao aparecimento dos desejos, o motivo conhecido como o mais comum para explicar esse fato é o de que a mulher passa por muitas mudanças hormonais que acabam sendo confundidas. Vejam alguns motivos: 1) A culpa dos hormônios Os hormônios prolactina e progesterona são os dois responsáveis pelas alterações no apetite das gestantes, além da grande mudança no PH de nossa saliva, explicando assim a variação estranha de apetite. 2) A carência emocional Isso ainda pode acontecer devido à carência nutricional, ou seja, caso a gestante esteja necessitando de algum nutriente seu organismo lhe indicará o que pode aparentemente suprir essa necessidade. 3) A sensibilidade e o desejo de atenção Os desejos também podem estar ligados a sensibilidade em que a gestante se encontra durante a gestação, e muitas vezes podem acumular-se com os mimos da pessoa amada. Por isso nunca desconsidere os desejos das grávidas e não se esqueça de ter sempre em mente os alimentos mais saudáveis a serem consumidos pelas futuras mamães.
Número de Visualizações: 1649

Irmãs gêmeas têm filhos no mesmo dia nos Estados Unidos

Mais um caso de incrível coincidência, desta vez aconteceu com as irrmãs gêmeas, que deram à luz seus primeiros filhos com poucos minutos de intervalo no estado americano de Nova Jersey.
Danielle e Nicole Fisher, de 23 anos, tiveram cada uma um menino com apenas 13 minutos de diferença. Quando elas nasceram, o intervalo foi de 12 minutos. Nicole considera que isso é algo que só gêmeos podem entender.
“É algo que tem a ver com aquela comunicação entre os gêmeos”, disse.
Pela data prevista, o filho de Danielle, Jonathan, era esperado para a última semana, enquanto o de Nicole, Maximus, nasceu com duas semanas de antecipação.
“Foi inacreditável”, disse a mãe, Lisa Fisher.
Por fim, falando em gêmeos, fica a dica do Portal Multiplos que aborda o assunto em: www.multiplos.com.br
Número de Visualizações: 5501

Mãe e filha dão à luz com seis horas de diferença no mesmo hospital e com o mesmo médico

Vejam só esta incrível história da jessica Router, de 35 anos, que fez o possível para acompanhar o nascimento do neto, mas não conseguiu. Pois ela e a filha, Briana Guerrero, de 17 anos, simplesmente deram à luz com seis horas de diferença no mesmo hospital e com a mesma equipe médica. Isto mesmo, a mãe e filha, de Illinois nos Estados Unidos, tiveram os bebês em quartos vizinhos!
“Eu podia ouvir a minha filha e ela podia me ouvir. O médico disse que ela fez um ótimo trabalho”, contou Jessica, que já tem outros três filhos.
Alex Lipowich, médico que fez o parto das duas, disse que nunca viu um caso semelhante. Nem eu...
“Em 20 anos de experiência, eu já vi muita coisa. Mas nunca fiz o parto de mãe e filha no mesmo dia. Eu acho que isso não é muito comum”, falou.
Briana chegou ao hospital com a mãe, para dar à luz. Mas quando chegou ao hospital, Jessica também entrou em trabalho de parto, quase três semanas antes do tempo previsto.
“Eu estava chorando. Eu estava triste porque não poderia ficar com minha filha”, lembrou Jessica.
Número de Visualizações: 1354

Mulher passa dois meses e meio inclinada para evitar perder bebê

Vejam só este incrível caso de uma mulher britânica de 29 anos, que passou dois meses e meio em uma cama inclinada para diminuir os riscos de perder o bebê que estava esperando. Donna Kelly havia passado por dois abortos naturais, após o nascimento de seu primeiro filho, quando os médicos avisaram que sua quarta gestação também estava sob risco. Um problema no útero de Kelly fazia com que o bebê ficasse muito "para baixo". A cama inclinada foi a saída para que a gravidade ajudasse a evitar o parto antes da hora.
Ela ficou na cama o tempo todo, saindo apenas para usar o banheiro. Mas o final feliz é que sua filha, que vai se chamar Amelia, nasceu saudável.
Número de Visualizações: 4574

Quais os nomes mais comuns no Brasil?

Neste dia de Natal, queria trazer de propósito, o resultado de um recente levantamento realizado pela empresa de análise de crédito proScore, que indica que o nome "Maria" é de longe o nome mais popular do Brasil, com mais de 13 milhões de brasileiras se chamando Maria. Para ter uma ideia, trata-se de quase 7% das 190 milhões de pessoas que vivem no país. Em segundo lugar no ranking criado pela empresa aparece "José", que batiza mais de 7 milhões de pessoas no país. Juntos, José e Maria totalizam mais de 10% da população brasileira, segundo o levantamento. Maria e José tem tudo haver com o Natal! E você já escolheu o nome do seu bebê? A Zazou tem uma calculadora online gratuita para fazer a numerologia do nome do seu bebê em: www.zazou.com.br/home/default.asp?id=calculadoras&pg=numerologia
Além de José e Maria, o levantamento diz que Antônio, João, Francisco e Ana estão entre nomes os mais populares. Veja abaixo a lista com os 50 nomes mais comuns, segundo a proScore. 1º - Maria - 13.356.965 2º - José - 7.781.515 3º - Antônio - 3.550.752 4º - João - 2.988.744 5º - Francisco - 2.242.146 6º - Ana - 1.996.377 7º - Luiz - 1.541.895 8º - Paulo - 1.416.768 9º - Carlos - 1.384.201 10º - Manoel - 1.334.182 11º - Pedro - 995.254 12º - Fracisca - 853.590 13º - Marcos - 823.738 14º - Raimundo - 821.242 15º - Sebastião - 798.627 16º - Antônia - 672.400 17º - Marcelo - 628.138 18º - Jorge - 587.670 19º - Márcia - 557.347 20º - Geraldo - 530.050 21º - Adriana - 529.778 22º - Sandra - 497.971 23º - Luís - 492.208 24º - Fernando - 489.142 25º - Fábio - 481.790 26º - Roberto - 480.695 27º - Márcio - 471.906 28º - Edson - 467.806 29º - André - 465.484 30º - Sérgio - 462.397 31º - Josefa - 453.636 32º - Patrícia - 446.001 33º - Daniel - 439.826 34º - Rodrigo - 438.083 35º - Rafael - 432.356 36º - Joaquim - 431.594 37º - Vera - 430.683 38º - Ricardo - 423.616 39º - Eduardo - 417.277 40º - Terezinha - 409.120 41º - Sônia - 403.702 42º - Alexandre - 403.114 43º - Rita - 396.901 44º - Luciana - 390.507 45º - Claudio - 390.104 46º - Rosa - 385.634 47º - Benedito - 378.680 48º - Leandro - 378.136 49º - Raimunda - 372.672 50º - Mário - 364.589 Qual o nome que vai dar para os eu bebê?
Número de Visualizações: 1979

8 mudanças estranhas que acontecem durante a gravidez

A gravidez é um período de grandes mudanças físicas. Abaixo você conhece oito das mudanças corporais mais estranhas que acontecem nesse período: 8 ) Você ganha um novo órgão Não é só um bebê que se desenvolve. A placenta é único órgão temporário no corpo humano. Ela começa a se formar quando o óvulo fertilizado, nesse ponto um blastocisto multicelular, gruda-se na parede uterina, com aproximadamente uma semana da concepção. A camada exterior do blastocisto, chamada de trofoblasto, desenvolve-se na maior parte da placenta. Uma vez que o órgão está estabilizado, seu trabalho é formar uma barreira porosa entre o sangue da mãe e do filho. Os vasos maternos deixam nutrientes e oxigênio nos espaços intervilosos, onde os vasos do feto pegam o que precisam e o carregam até ele através do cordão umbilical. O processo de excreção acontece da mesma maneira. A placenta tem outra função temporária menos conhecida. O disco vermelho escuro de 2,2 quilogramas é também uma glândula endócrina, liberando hormônios no corpo. Da gonadotrofina coriônica humana (HCG, detectado em testes de gravidez) ao estrógeno e a progesterona, esses hormônios são cruciais para manter a gravidez e preparar as glândulas mamarias para a amamentação. 7) Seus ossos ficam mais soltos A cabeça do bebê tem que sair de algum modo. Ainda bem que o corpo de uma futura mãe tem um truque para isso: o hormônio relaxina. O nome diz muito, já que sua função é relaxar as cartilagens dos ossos. Mas, infelizmente, o hormônio não afeta apenas a pélvis. Presente dez vezes mais na gravidez do que em momentos normais, todas as articulações do corpo são afetadas. Ele é a razão para algumas grávidas experimentarem dores nas articulações e nas costas. E se, antes de engravidar você calçava menos, não se preocupe. A culpa é da relaxina e de ligamentos afrouxados. 6) Memória de peixe As grávidas merecem um desconto quando se esquecem de algo, de acordo com um estudo do ano passado. Durante o segundo e terceiro trimestres de gravidez, as mulheres grávidas têm performances piores em testes de memória espacial do que as normais. É possível que mudanças hormonais sejam as culpadas, mas a fonte pode estar também nas mudanças repentinas de humor. 5) Os famosos enjoos Primeiro, as más notícias: enjoos matutinos são mentirosos. De fato, a sensação pode vir a qualquer hora do dia. Felizmente, esse efeito acaba após a 12° semana. Ninguém sabe exatamente porque os enjoos afetam metade das grávidas, mas um estudo de 2008 sugere que as sensações ruins são uma adaptação para ajudar o desenvolvimento seguro do embrião. O estudo encontrou que o enjoo geralmente acontece devido a gostos ou cheiros fortes, o que pode ser uma tentativa do corpo de prevenir o consumo de coisas perigosas. O enjoo fica forte no período em que os primeiros órgãos estão sendo desenvolvidos no embrião, outro ponto para a possibilidade de ser uma defesa. 4) O coração “dói” Mas não é sentimental. A azia é consequência da expansão do útero no sistema digestivo. Normalmente, os sucos gástricos são mantidos embaixo pelo esfíncter esofágico, um músculo circular que fecha o esôfago quando a pressão no abdômen cresce. Mas durante a gravidez, a progesterona relaxa o músculo, aumentando a pressão interna. 3) Fila para o banheiro Durante a gravidez, a mulher provavelmente vai preencher boa parte do dia indo ao banheiro. Por quê? Você pode por a culpa no bebe que está crescendo, já que ele pressiona a bexiga, a uretra e os músculos da pélvis. Essa pressão não significa apenas mais idas ao banheiro, mas também uma tossida, uma espirrada ou uma piada podem te relaxar demais. 2) 50% a mais de sangue Todo o trabalho duro da gravidez exige mais vasos e mais sangue. Na 20ª semana, seu corpo tem 50% a mais de sangue do que tinha no começo. Todo esse sangue extra pode trazer alguns efeitos colaterais estranhos, incluindo varizes, hemorroidas, e até uma cor avermelhada, já que a circulação na pele aumenta. Até alguns sangramentos nasais podem ocorrer, devido ao inchaço das mucosas. 1) As mãos podem formigar Gravidez pode causar síndrome do túnel do carpo. Esse efeito colateral, marcado por mãos formigando ou dormentes, é causado por inchaços da gravidez. Fluídos extras (que são responsáveis por um quarto do peso extra ganho na gravidez) podem se acumular nos tornozelos e pulsos, graças à gravidade. Nas mãos, esse acúmulo pode apertar nervos, causando “pontadas”. Mas não se preocupe, assim como as outras sete mudanças, essa também tem solução: passe pela gravidez e dê a luz ao seu querido filho, e pronto!
Número de Visualizações: 4181

Video = Peça de teatro é feita especialmente para bebês

Já tem um programa para fazer com o seu bebê para este final de semana? Vejam então no vídeo abaixo que os bebês e crianças com até três anos de idade podem conferir um programa diferente na capital paulista. Trata-se de um teatro para bebês é realizado no Espaço Sobrevento. Mas a procura é grande e os pais devem fazer reservas durante a semana.
Número de Visualizações: 1403

Nascer em 11/11/11 é bom?

Ontem sexta-feira, tivemos algo curioso, pois o dia mês e ano do calendário coincidem formando uma data considerada mística para numerólogos e esotéricos. Foi o 11 do 11 de 2011, ou mais conhecido como: "11/11/11", e que por isto mesmo chama atenção de adeptos das ciências ocultas e pode indicar a ocorrência de eventos incomuns. Esse grupo acredita também no início de um humanismo renovado, de uma nova harmonia no mundo, a abertura de um portal para outra dimensão e uma revolução da consciência. Para outros, que é o nosso mundo que convivemos das gestantes, a data é perfeita para o nascimento de um bebê. Como é uma data incomum, pelas repetições, alguns pais aproveitam a coincidência para planejar os nascimentos dos filhos, como é o caso da jornalista Joana Dantas.
“Quando soube que estava grávida e que ia nascer em novembro, já fizemos uma pré-reserva no hospital para a data, desde março muitos pais já haviam feito isso. Mas, só depois que os médicos confirmaram que estava tudo bem e tudo certo com o pré-natal, e que não teria nenhum problema para a saúde do bebê, aí pude fechar com o hospital”, conta.
11/11/11
E você o que acha disto de se programar sua gravidez? E de agendar cesária com data e até hora marcada? Joana diz que não procurou nenhum aconselhamento esotérico ou numerológico, mas consultou informalmente algumas conhecidas que entendem de numerologia que afirmaram que este era um número forte.
“Na verdade eu também fui programada. Antes de eu nascer meu pai queria menina e que fosse de aquário, daí eles tentaram um pouquinho mais entre maio e junho para que eu nascesse sob este signo”, diz a jornalista que nasceu no dia 12 de fevereiro. “Acho que herdei essa loucura do meu pai”, diverte-se.
Mas Joana tem lá suas razões para querer que a filha nasça hoje. O número 11 é um número forte, segundo consideram especialistas no assunto. Apesar de a somatória da data não ser 11, para isso Marina, a filha da Joana deveria ter nascido há dois anos, no dia 11 do 11 de 2009, pois a soma do ano (2+9) dá 11, e é dessa forma que a numerologia analisa, nascer no dia 11 tem bastante simbologia.
“O 11 é um número mestre, que dá força e determinação”, diz a numeróloga Luci Mária F., que nasceu como Luciane Maria Fernandes Fiedler, mas mudou a assinatura por conta de seu significado.
“O dia 11 efetivamente é um dia de muita força espiritual, de grande intuição. Quem nasce na data vê as pessoas com olhar de cima, é mais emotiva, mais sensível e absorve a energia das pessoas. É uma pessoa diplomática, mas tem um lado inseguro”, completa.
É também uma pessoa com instinto de liderança.
“O 1 é líder, mas o 11 é líder de muita gente”, acrescenta ainda Luci. Além disso, “as crianças que nascerem nesta data terão o oito como destino e vão unir as duas características. Quem nasce oito é organizado, planejador, trabalha muito”.
No entanto, de acordo com a especialista, apesar de ser uma “data bonita”, não é uma de suas favoritas.
“Claro que quando algum pai me pergunta eu respeito sempre o desejo de cada um”, diz.
Entretanto, segundo Luci, essas datas que os números se repetem trazem o “desafio 0, que exige muita força de vontade e muita fé. Essa criança [nascida em 11/11/11] terá dois desafios 0 e deve enfrentar bastante dificuldades. Isso deixa a pessoa desorientada e perdida, assim, ela tem que se esforçar mais”, explica. Mas, alheia sem pensar nas dificuldades, Joana se enche de boas esperanças e se prepara para a chegada da filha. Marina nasce no dia 11/11/11, não às 11h11, pois, como diz a futura mamãe, nesse horário a maternidade já estava lotada. Mas, “se a Marina quiser nascer as 19h11, aí não é loucura da mãe”, brinca. Programar o nascimento da filha para 11/11/11 também era o desejo do casal Aline e Ricardo Soares. Como Aline, grávida de primeira viagem, já estava se sentindo muito cansada e com as dores dos momentos finais da gestação, o casal decidiu marcar o parto cesárea e escolheram a data “cabalística”, como considera o pai. Assim como Joana, não consultaram especialistas em numerologistas, apenas acreditaram que seria uma data forte e difícil de ser esquecida. Mas, para a surpresa do casal, Melissa resolveu se antecipar e nasceu de parto normal, no dia 6/11. Questionado se teria ficado desapontado com a data mais “normal”, Ricardo não hesitou. “Pelo contrário a gente ficou ainda mais feliz porque ela veio mais rápido, e era tudo o que a gente queria”, conclui o pai entusiasmado. Por fim para quem acredita e gosta de numerologia, queria aproveitar a oportunidade, para comentar sobre a Calculadora Online Gratuita da Numerologia do Nome do Bebê que a Zazou oferece em: www.zazou.com.br/home/default.asp?id=calculadoras&pg=numerologia
Calculadora Online Gratuita da Numerologia do Nome do Bebê
Número de Visualizações: 1920

11 Horas do Dia 11 do Mês 11 do Ano 11 = 11% de Desconto na Zazou

Hoje é o dia 11/11/11! E para quem gosta de surperstições, vamos dar 11% de desconto sobre todas as compras, mas apenas para quem trouxer este post impresso em uma das lojas da Zazou às 11 horas!
11 Horas do Dia 11 do Mês 11 do Ano 11 = 11% de Desconto na Zazou
Número de Visualizações: 1328

Somos 7 Bilhões! Pequena filipina simboliza o ser humano de número 7 bilhões

A Ásia, onde vivem dois terços da população mundial, recebeu simbolicamente o ser humano de número 7 bilhões, uma pequena filipina de nome Danica cujo nascimento foi celebrado em Manila e ilustra os desafios planetários de crescimento demográfico.
População Global de 7 bilhões
Danica May Camacho, nascida no domingo, dois minutos antes da meia-noite, no José Fabella Memorial Hospital, um centro público da capital filipina, tem 2,5 quilos. Seus pais, Florante Camacho e Camille Dalura, foram felicitados por representantes das Nações Unidas. Danica receberá uma bolsa de estudos e seus pais uma quantia em dinheiro para abrir uma loja.
"O mundo e seus sete bilhões de habitantes formam um conjunto complexo de tendências e paradoxos, mas o crescimento demográfico faz parte das verdades essenciais em escala mundial", declarou a representante do Fundo das Nações Unidas para a População (UNFPA) nas Filipinas, Ugochi Daniels.
Vejam na tabela abaixo algumas das estatisticas e estimativas online em relação a população do mundo:

Fonte: poodwaddle

Número de Visualizações: 1413

Bebê Nasce com o Dobro do Peso Normal com 6,350 Kgs

Vejam só este caso de uma inglesa chamada de Miriam Pearman, de 33 anos, que planejou durante toda a gravidez ter o filho por parto normal, mas quando a hora chegou, os médicos perceberam que não poderiam realizar o desejo da mãe, já que o bebê pesava "apenas" 6,350 Kg! Para ter uma idéia, o pequeno Conor nasceu com o dobro do peso médio...
Bebe com 6 kilos
“Eu não senti muita dor, mas no fim eu tive mesmo que fazer uma cesárea porque ele era tão grande que não estava saindo”, contou Miriam ao jornal “Daily Mail”.
O primeiro filho da inglesa, que mora na cidade de Nottingham, nasceu com o peso normal, em 2008. Mas ainda assim ela precisou se submeter a uma cesárea na época. Por isso queria tentar o parto normal com o segundo bebê. Miriam contou que, apesar de ter crescido bastante durante a gravidez de Conor, sequer imaginou que ele seria tão grande. Quando Conor nasceu, ele se tornou logo a atração do hospital. “A parteira disse que era o maior bebê que ela já tinha visto e nos fez tirar fotos dele”, revelou. Hoje, Conor já tem oito meses, mas a mãe garante que ele usa roupas para crianças entre 12 e 18 meses.
“Ele sempre usou roupas pelo menos um tamanho maior que a idade dele”, disse Miriam.
Número de Visualizações: 8743

Gravidez & Arte = Parto do Bebê X

Vejam só este caso de uma artista norte-americana, que vai transformar o nascimento de seu primeiro filho em uma performance, parindo o bebê em frente ao público em uma galeria de arte de Nova York. O que acham desta idéia? Para isto a artista Marni Kotak transformou um espaço da Microscope Gallery no Brooklyn, em uma sala de parto, com banheira de relaxamento, uma cama que pertencia à sua avó e uma cadeira de balanço.
Gravidez & Arte = Parto do Bebê X
O projeto The birth of Baby X, ou melhor O Nascimento do Bebê X', foi todo planejado e montado em torno da data prevista para o nascimento do bebê. A artista pode ser vista desde o início de outubro se preparando física e mentalmente para dar à luz no local e, segundo os organizadores, os visitantes devem estar preparados para se tornarem testemunhas de um parto a qualquer momento. Você toparia?
Gravidez & Arte = Parto do Bebê X
Kotak, que vai contar com a ajuda de uma parteira e uma acompanhante na hora de dar à luz, afirma ainda que vai transformar o ato de criar o bebê em um segundo projeto de performance arte: Raising Baby X, ou melhor Criando o Bebê X, no qual o público vai poder acompanhar a vida da criança até que ela se torne independente.
Eu me interesso principalmente com a questão de como alguém pode ter e conduzir uma experiência real. Acredito que nossas performances mais fascinantes ocorrem quando não estamos conscientes de que estamos atuando, disse a artista em seu website.
É apenas nesses momentos que somos capazes de transcender as questões de exibição que passaram a dominar a performance arte e grande parte da cultura contemporânea.
Em trabalhos anteriores, Marni Kotak já havia transformado sua vida cotidiana em arte, reencenando seu próprio nascimento (2011), a ida ao funeral de seu avô (2009) e a perda de sua virgindade dentro de um carro (2010).
Número de Visualizações: 3168

Saiba por que a Endometriose pode causar Infertilidade

A endometriose, que é uma doença caracterizada pela presença do endométrio em outras partes do organismo além do útero, pode causar infertilidade.
Saiba por que a Endometriose pode causar Infertilidade
Trago então abaixo para sua informação sete curiosidades sobre o assunto, incluindo a possibilidade de tratamentos para reverter o caso. Sâo dicas da ginecologista Rosa Maria Neme, que é diretora do Centro de Endometriose São Paulo: 1) Cerca de 30% a 40% das mulheres que sofrem de endometriose têm infertilidade. Entre as mulheres com infertilidade, 50% delas apresentam a patologia. 2) A mudança na anatomia do aparelho reprodutivo feminino é o principal fator que leva à infertilidade na mulher com a endometriose. Ao longo do tempo, o processo inflamatório da enfermidade causa aderências entre os órgãos reprodutivos, levando à alteração da anatomia e, consequentemente, à infertilidade. No entanto, há mulheres com quadros de endometriose inicial e que também podem apresentar dificuldades para engravidar, mas a causa desse problema ainda é desconhecida. 3) De maneira geral, o tratamento cirúrgico pode reverter a situação nos quadros de endometriose menos avançada ou ainda em alguns casos avançados. Só a avaliação médica pode dar o diagnóstico mais preciso. 4) Mais de 50% das pacientes têm uma chance maior de engravidar após o tratamento cirúrgico da patologia. 5) As chances de retorno da doença, mesmo após uma gravidez, são grandes, desde que a mulher não faça nenhum tratamento hormonal pós-gestacional para controle. Como não se sabe o que causa a endometriose, não é possível curá-la e evitar sua volta; 6) No caso de pacientes com endometriose, normalmente o médico mantém uma dose aumentada de progesterona nos primeiros três meses da gravidez para diminuir os riscos de aborto precoce. Essa medicação não causa danos para a mãe ou para o feto. 7) Não há risco para a mulher ou filho se a gravidez ocorrer no começo do tratamento. Apenas quando se segue o tratamento pós-cirúrgico com o análogo do GnRH é importante evitar uma gestação, pois o risco de aborto é maior.
Número de Visualizações: 2622

Mulher com dois úteros dá à luz dois bebês gestados separadamente

Até como curiosidade, ejam só este raro caso de uma mulher indiana com dois úteros deu à luz dois bebês saudáveis, cada um gestado em um deles. Ter dois órgãos é raro, e ter dois filhos gestados ao mesmo tempo em cada um deles, mais raro ainda! Para ter uma idéia, segundo os médicos, a chance de isso acontecer é de uma em 50 milhões. As crianças (dois meninos) nasceram no mesmo dia de 29 de julho. Mas apesar disso, mesmo assim, os irmãos não são considerados gêmeos, porque foram concebidos em momentos diferentes. Cada um dos úteros da indiana Rinku Devi tem suas próprias trompas de falópio.
Mulher com dois úteros dá à luz dois bebês gestados separadamente
Menos de 100 mulheres no mundo têm dois úteros. O caso de Devi só foi diagnosticado na hora do parto. As crianças nasceram saudáveis.
Número de Visualizações: 3337