Category Archives: Pilates

Vídeo = Pilates na gestação

Neste vídeo abaixo com uma entrevista com uma especialista, que conta como manter o corpo em movimento e equilíbrio durante a gravidez, que faz bem para a saúde da mulher, dando dicas importantes e práticas para gestantes que pretendem iniciar o exercício.

Número de Visualizações: 970

Beneficios do Pilates Durante a Gravidez

A gravidez é um momento especial na vida das mulheres que vem acompanhado de mudanças e alterações emocionais, psicológicas e físicas. Por isto mesmo, durante esse período a gestante deve cuidar do corpo e da mente preparando-se para todas as modificações que acontecerão ao longo das 40 semanas gestacionais.

Diversos estudos têm demonstrado os verdadeiros benefícios do exercício físico para gestantes, porém, tendo em vista às mudanças pelas quais a mulher passa durante esse período é necessário elaborar um programa de treinamento levando em conta suas necessidades, promovendo assim a sua segurança e a do feto. Seguindo essa tendência, uma das técnicas que tem sido bastante recomendada é o Método Pilates.

O Método Pilates tem efeitos positivos quando utilizado em gestantes. De acordo com Balogh A., autor do artigo “Pilates e gravidez”, as mulheres grávidas buscam o método devido à leveza dos movimentos, e através dele obtêm relaxamento e aumento na abertura da caixa torácica, devido à respiração. Além disso, por trabalhar a musculatura abdominal e do assoalho pélvico, há prevenção da diástase abdominal e da incontinência urinária.

Outra das inúmeras vantagens da prática do Método Pilates durante e após o período gestacional está relacionado à recuperação pós-parto, pois os exercícios praticados contribuem para prevenir e/ou corrigir o descontrole da musculatura do assoalho pélvico.

Os músculos abdominais, dorsais e da região lombo-pélvica também são reforçados, assim como a musculatura dos membros superiores (braços) que irão facilitar a vida da gestante na hora de amamentar e carregar o bebê, diminuindo assim, o estresse dos músculos do pescoço e da região cervical.

É importante ressaltar que deve haver a liberação médica para a prática de atividades físicas na gestação, incluindo o Método Pilates. Os exercícios podem ter início a partir das primeiras semanas de gestação podendo ser praticados até o momento em que a gestante se sentir bem e apta à prática de exercícios.

Enfim, a prática de Pilates durante a gestação favorece e acelera o retorno da mulher para suas atividades de vida diária. É essencial lembrar que toda sessão deve ser acompanhada por um profissional especializado no Método, e que conheça as principais necessidades, contraindicações e cuidados no trabalho com gestantes.
Número de Visualizações: 712

Vídeo = Pilates traz benefícios as gestantes

As gestantes estão optando pelo pilates, como um método terapêutico para amenizar dores e os desconfortos comuns durante a gravidez. Os exercícios oferecem diversos benefícios durante a gestação. Veja mais detalhes no vídeo abaixo.
Número de Visualizações: 742

Vídeo = Pilates na Gravidez

Vejam no vídeo abaixo a bloguera Nathália Menezes (www.nathaliamenezes.com.br), que esta grávida, entrevistando a fisioterapeuta Jéssica Zani sobre a importância do pilates na gestação.
Número de Visualizações: 699

Vídeo = Pilates na Gravidez

Vejam no vídeo abaixo várias dicas sobre a prática do pilates durante a gravidez.
Número de Visualizações: 677

Video = Pilates para Gestantes

Vejam no vídeo abaixo uma entrevista com Fisioterapeuta Germana da Rocha Musi que explica o que é o pilates e como e por que as gestantes devem faze-lo.

Parte 1:


Parte 2:


Parte 3:

Número de Visualizações: 996

Video = Gestantes recorrem ao pilates em busca de gravidez mais saudável

Um exercício físico que pode ajudar na gestação e no pós-parto é o pilates. Utilizando movimentos leves e delicados, a atividade é recomendada para combater os incômodos causados pela gravidez. O aconselhado por especialistas, entretanto, é que a grávida apenas inicie o exercício com quatro meses de gestação, que é quando o corpo está mais acostumado às alterações físicas e hormonais. Veja mais detalhes no video abaixo:
E você o que anda fazendo de atividade fisicas durante sua gravidez? Lembrando de que a Zazou tem uma linha completa de roupas de fitness paa gestante, cujo diferencial esta na modelagem especializada.
Número de Visualizações: 1585

Dicas de exercícios para pilates durante a gravidez & Linha de Fitness para Gestante da Zazou

Como sempre comentamos aqui neste blog, os exercícios físicos na gravidez são muito benéficos, proporcionando à gestante melhor qualidade de vida durante e após a gravidez, mas desde que haja boa orientação, caso contrário, pode oferecer risco à mãe e ao bebê. A partir do momento em que a gestante resolve começar um programa de atividade física, a mesma deve procurar ajuda de um profissional qualificado, seja fisioterapeuta ou educador físico, com experiência no assunto, e sempre mantendo contato com seu obstetra. Mulheres que nunca fizeram atividade física, antes da gravidez, só poderão realizar exercícios com intensidade leve a moderada. Porém, as que já praticavam antes correrão menos riscos. Não existe apenas um único tipo de atividade ideal para a gestante. A escolha deve ser individual e levar em conta a adaptação ao exercício, pois ela passa por um processo de alterações hormonais e metabólicas. As atividades têm por objetivo melhorar a saúde física e mental, diminuindo as intercorrências médicas durante o parto, além de controlar todas as alterações relacionadas à gravidez. Certos exercícios, como o pilates, podem contribuir também para o equilíbrio da mente e do corpo, além de ajudar no controle da ansiedade. Os movimentos do pilates trabalham e fortalecem principalmente a musculatura de sustentação do abdômen, lombar, assoalho pélvico e glúteos. Esses músculos são responsáveis pela melhora da postura, aliviando dores nas costas e auxiliando principalmente no momento do parto.
Dicas de exercícios para pilates durante a gravidez & Linha de Fitness para Gravidas da Zazou moda gestante
Veja abaixo as dicas de exercícios para pilates durante a gravidez, que o Prof. Bruno Andrade Costa, do espaço Zahra Spa & Estética (www.zahra.com.br), que é especialista em fisioterapia músculo-esquelética e pós-graduado em fisoterapia traumato-ortopédica, nos passou: 1) Evite movimentos com grandes amplitudes, como alongamentos extremos. O melhor é trabalhar estabilizando as articulações, com exercícios sem impacto e/ou sobrecarga. 2) A respiração é a base de todos os exercícios. Portanto, fique atenta à técnica correta. Com a mão sobre o abdômen, inspire e sinta como se estivesse enchendo um balão que expande as costelas. Ao expirar, perceba as costelas se fechando. Contraia o abdômen, colocando o umbigo para dentro, em direção à coluna lombar. 3) Alongue e fortaleça os braços: sentada em uma cadeira ou no chão, com as pernas cruzadas, abra os braços em forma de cruz, palmas das mãos para fora, como se fossem empurrar uma parede, dedos apontando para cima. Segure por cerca de 20 segundos. Bom para preparar os braços para ninar o bebê e carregá-lo durante as mamadas. 4) Para dar mobilidade à coluna, deite com as costas e os pés bem apoiados, contraia o abdômen e eleve o quadril, tirando vértebra por vértebra do chão e levando o osso púbico em direção ao teto, expirando. Volte desenrolando a coluna até apoiar novamente o sacro no chão. 5) A partir do segundo trimestre, não é aconselhável ficar deitada sobre as costas por mais de alguns minutos por hora, devido ao peso do útero, que pode comprimir as veias cavas (responsáveis por irrigar o coração) e causar problemas circulatórios tanto na mãe quanto no bebê. 6) No terceiro trimestre, pode-se usar um travesseiro para apoiar a barriga nas posições laterais, minimizando um pouco o peso das costas. Alguns exercícios de apoio ajudam a aliviar pressão e os de tornozelo e pés são ótimos, nesta fase, para melhorar a circulação. 7) O pilates não é apenas para as 40 semanas de gestação, mas também prepara a mulher para os rigores físicos do parto e os cuidados com o recém-nascido. Estar em forma fisicamente vai ser de grande valia nas atividades diárias da nova mamãe, após o nascimento. Fica a dica então para quem desejar mais informações sobre o tema e os outros serviços que o Zahra oferece em Moema (na Av. Cotovia 261), por sinal bem perto da nova loja da Zazou, e para falar com o Bruno, de dar uma ligada para: (11) 5096-0610 ou mandar email para: contato@zahra.com.br. Não se esqueçam de que durante o mês de abril as clientes grávidas da Zazou tem um desconto especial na Zahra. Basta levar este post impresso e ganhar 25% de desconto. Lembrando de que a Zazou tem em suas lojas uma arara apenas com as peças da nossa linha de Fitness para gestante, que tem como diferencial exatamente uma modelagem especializada própria, que é o que faz toda a diferença para garantir que a mesma peça acompanhe toda a gravidez, assim como tenha um caimento perfeito no corpo da grávida, independente do tamanho da barriga, e assim também mais conforto para que pratique sua atividade física e pilates de forma confortável e segura.
Número de Visualizações: 2749

Dicas de Como Controlar a Incontinência Úrinária na Gravidez e Pós Parto

A perda de urina involuntária é chamada de incontinência urinária (IU), que acaba se torando um problema higiênico e social, não deixa de ser um incomodo para a qualidade de vida das gestantes. Isto ocorre por diversos fatores, sejam eles primários ou os que se agravam com a idade avançada, obesidade, menopausa, constipação intestinal, e infelizmente também na gravidez e pós parto, que levam ao enfraquecimento da musculatura do assoalho pélvico e períneo, que é um conjunto de músculos que tem como função, sustentar os órgãos pélvicos, mantendo assim, o controle dos esfíncteres, principalmente a urina.
Dicas de Como Controlar a Incontinência Úrinária na Gravidez e Pós Parto
Durante a gestação a incontinência urinária normalmente ocorre devido à pressão na bexiga, comprimida pelo útero aumentado, com este aumento da pressão intra-abdominal sobre os orgãos responsáveis pela continência urinária, além da cabeça do feto pressionar a bexiga. No entanto, assim que termina a gravidez, a mulher tende a recuperar o controle da urina. Outros fatores, influenciam para a incontinência urinária na gravidez, como: o aumento da produção de urina, pois os rins aumentam de tamanho devido a maior circulação que acontece no corpo da mulher para receber o bebê. Também existe um aumento de hormônios, que acabam colaborando nestes aspectos, relaxam a musculatura e acaba diminuindo a pressão de fechamento do canal, onde a urina sai. O problema também pode acontecer se a mulher apresentar uma composição genética fraca de seu colágeno (uma proteína importante para unir e fortalecer tecidos do organismo), o que pode já acarretar na frouxidão dos músculos que envolvem a bexiga e assoalho pélvico. Ou também pelo simples motivo do estiramento e/ou relaxamento desses músculos devido à gravidez. Outros fatores agravantes podem ocorrer durante um parto normal: se o bebê for muito grande, o parto for mal assistido ou se for utilizado fórceps de maneira errada. Nessas condições, os músculos que apóiam a bexiga podem ser lesionados permanentemente. Mas então o que fazer? Para começar pode usar absorvente higiênico neutro, que acaba sendo uma ótima solução para esse caso. Contudo, se começar a vazar de repente, sem nenhuma sensação prévia, é melhor procurar o médico. O que muitas mulheres ainda não sabem, é que existem exercícios específicos, com o objetivo de melhorar e/ou restaurar esses músculo, devolvendo-a uma melhor condição ou solução do problema. O pilates pode ajudar a combater e a tratar a incontinência urinária, pois tem como objetivo principal, o controle e fortalecimento da musculatura pélvica. Através das aulas de pilates, a paciente pode trabalhar dando ênfase a musculatura de sustentação: abdômen, lombar, glúteos e toda região pélvica, especialmente o períneo (área entre o ânus e a uretra). Vale salientar que é o Pilates é a única atividade completa, quando se pensa em fortalecer todos esses grupos musculares associados, e de forma não invasiva. O mesmo aumenta a consciência corporal e muscular, e todos os exercícios são associados com respiração e controle abdominal.
Pilates na Gravidez
Pode-se ter excelentes resultados quando se utilizam exercícios específicos para a musculatura do assoalho pélvico, adquirindo maior controle da urina. É muito importante que cada aluna seja avaliada quanto ao grau de força do assoalho pélvico e o nível de consciência da ação dessa musculatura. Na década de 1940, um homem chamado Arnold Kegel criou um novo tipo de exercício físico, que hoje conhecemos como “Exercícios Físicos de Kegel”. Na época, o objetivo de Arnold era criar uma nova forma para o fortalecimento do músculo pubococcígeo. Quer dizer, os exercícios Kegel bem realizados colaboram no fortalecimento dos músculos pélvicos. Estes músculos são os que ajudam a sustentar a vagina e a bexiga, no caso dessa última ajuda a reter a urina, afastando a incontinência urinária. Basicamente, os exercícios de Kegel funcionam da seguinte maneira: você deverá contrair e descontrair os músculos de Kegel, o que proporcionará a restauração do tônus muscular e a força do músculo. Como benefício o exercício de kegel evita a incontinência urinária, além de fortalecer, traz a prevenção e a redução de possíveis problemas de saúde na região pélvica e ainda aumenta a satisfação sexual. Isso porque os exercícios de Kegel, trata o prolapso vaginal, além de prevení-lo. Outro ponto importante é que os exercícios de Kegel atuam no tratamento de casos de incontinência urinária em mulheres e também em homens. Também vale ressaltar que os casos de incontinência urinária devem ser acompanhados por um médico ginecologista e/ou obstetra, o qual em parceria com o fisioterapeuta indicará o exercício ideal. Ao fisioterapeuta caberá a tarefa de desenvolver e aplicar um plano de reeducação da musculatura de assoalho pélvico, através de um processo individualizado e que dê resposta às necessidades de cada paciente.
Número de Visualizações: 10876

Video = Pilates na Gravidez

Você esta praticando alguma atividade física durante sua gravidez? Pois então veja no vídeo abaixo mais detalhes sobre o Pilates na Gravidez. Lembrando de que a Zazou tem um linha completa de roupa de ginástica e pilates próprias para as necessidades do corpo da gestante, com uma modelagem especializadda, que garante um perfeito caimento com muito mais conforto, de não ficar pequena e apertando, assim como mais segurança, de não ficar grande e caindo.
Pilates na Gravidez
Número de Visualizações: 2860

Video = Pilates na Gravidez e seus Beneficios

Quer saber mais a respeito de Pilates na Gravidez? Veja então dicas sobre o assum em uma matéria que aborda exatamente os benefícios do Pilates na gravidez, que foi exibida no Programa Cotidiano. Lembrando de que a Zazou tem uma linha de roupas de fitness para grávidas com muito estilo, e uma modelagem diferenciada própria para as necessidades e mudanças no corpo das gestantes.
Linha de Roupas de Ginástica para Gestante da Zazou
Número de Visualizações: 2341

Video = Pilates x Pompoarismo na Gestação

Veja no vídeo abaixo uma entrevista com a personal trainer Leilani de Paula, especialista em preparar a mulher grávida para o período gestacional e pós-parto trabalhando a Ginástica Íntima Feminina com exercícios de pilates e pompoarismo. Parte 1 de 2: Parte 2 de 2:
Número de Visualizações: 2531

Pilates no Pós-Natal

A gravidez é uma das mais maravilhosas e conturbadas experiências pelas quais uma mulher pode passar, se não, a maior de todas. Junto a uma criança, nasce um vínculo, um amor incondicional e super-protetor. E ainda mais: as transformações físicas, mudanças de rotina e prioridades também acompanham esta nova fase da vida da mulher.
“Ter um bebê faz com que não tenhamos tempo para nós mesmas. A maior parte do nosso tempo está concentrada neles, nossos filhos. Horas trocando fraldas, levantando e segurando nossos bebê. Esses movimentos alteram nosso corpo e nossa postura” afirma Michelle Starlin, bailarina, professora de Pilates e mãe de dois filhos.
A grande maioria das mulheres tem a sensação de descontentamento com o seu corpo, após darem a luz ao bebê. E apesar disso, a insegurança e a ilusão de estão “abandonando” seus filhos, faz com que as mamães tenham receio em retomar sua rotina de exercícios. Para as mamães que já praticavam Pilates, saibam que muitos dos exercícios são excelentes para o pós-natal e que podem ser praticados em casa! Antes, é importante se certificar com o médico de que é possível voltar às atividades físicas, até por que o parto normal e cesariana tem tempos diferentes de recuperação. E atenção pois os exercícios realizados até a exaustão não devem ser feitos. Isso pode prejudicar a qualidade da produção do leite. Um exemplo de exercício que pode ser praticado com segurança, é mover os ombros em movimentos circulares e em ambos os sentidos, para ajudar a aliviar a tensão associada à amamentação. O Pilates trará diversos benefícios como este e que contribuirão para a total recuperação do pós-parto: • Recuperação do assoalho pélvico, abdominal e músculos da coluna vertebral; • Ele fornece uma maneira para o corpo a recuperar a força; • Treinamento dos músculos para a recuperação das grandes mudanças experimentadas durante a gravidez; • Melhora da postura – que sofreu durante a gravidez e continuará sofrendo devido às posições assumidas na hora de carregar e amamentar o bebê; • Prepara o corpo para para exercícios de aeróbica e outros mais intensos; • Ajuda com a recuperação da diástase dos retos (separação abdominal). Alguns exercícios podem até mesmo envolver o bebê, virando divertidas brincadeiras. Isso causará uma sessão de relaxamento para mãe e bebê. O recomendável é que a criança esteja forte o suficiente para levantar a própria cabeça. Se houver dúvidas, deve-se consultar o pediatra.
“Fortalecendo sua coluna praticando sua postura e, o mais importante, fazer tudo isso enquanto curte o seu bebê” conclui Michelle que há mais de um ano lançou um DVD com exercícios que podem ser feitos na companhia do bebê, disponível apenas em inglês.
Número de Visualizações: 1295

Video = Pilates na Gravidez

Segue abaixo um vídeo mostrando alguns exercícios de pilates para grávidas:
Número de Visualizações: 999

Video = Pilates no Período do Pós-Parto em Casa com seu Bebê

Segue mais um vídeo com dicas práticas de exercícios de pilates para o período do pós-parto, para ajuda-la a recuperar a forma, e que pode fazer em casa e de forma mais divertida com o seu bebê. Lembrando de que a Zazou tem uma linha de roupas de ginástica e pilates para gestantes.
Número de Visualizações: 1259

Video = Pilates no Período do Pós-Parto

Segue abaixo um vídeo com dicas (em inglês) de fazer pilates durante o período do pós-parto, inclusive junto com o seu bebê e em casa.
Número de Visualizações: 1127

Video = Exemplos de Exercícios de Pilates para Gestantes

Segue abaixo a dica de 3 vídeos mostrando na prática alguns exercícios de Pilates que as gestantes podem fazer: Mais informações no site: http://www.pilatesparagestantes.com.br/ Lembrando de que a Zazou tem uma linha de roupas de fitness para gestantes com uma modelagem especializada, exatamente para você poder fazer sua ginástica com mais conforto (de não ficar pequena e apertando) e segurança (de não ficar grande e caindo). Linha de Roupa para Pilates para Gestantes da Zazou
Número de Visualizações: 2580

Video = Pilates para Gestantes

Veja no vídeo abaixo uma matéria sobre Pilates para Gestantes no Vitta Exercício & Clínica de Saúde, mostrando os principais movimentos. Aproveitando, saiba de que a Zazou tem uma linha de roupas de fitness própria para gestantes como esta abaixo. Linha de Roupas de Ginástica para Gestantes da Zazou
Número de Visualizações: 1549

Boa Forma = Saúde em dose dupla & Pilates na Gravidez

Manter a prática de exercícios físicos é importante em todas as fases da vida, inclusive durante a gestação. Nesta etapa o corpo da mulher sofre mudanças hormonais e em sua estrutura a atividade física pode gerar benefícios tanto para a mãe quanto para o bebê. Melhora do condicionamento físico, controle do ganho de peso da mulher, alívio de tensões e ansiedade e fortalecimento muscular são fatores que podem ajudar, e muito, no momento do parto. Apesar dos benefícios proporcionados ao bem-estar da gestante, os exercícios devem ser feitos, apenas, com a recomendação de um obstetra. Esse profissional também pode orientar sobre as atividades mais indicadas, ou seja, aquelas que ofereçam pouco impacto e auxiliem na melhora da postura e dores lombares.
O pilates é uma modalidade recomendada para mulheres a partir do terceiro mês de gestação por se tratar de uma atividade que trabalha a associação de movimentos e respiração. Os exercícios, feitos em aparelhos ou no solo, ajudam no fortalecimento de todos os grupos musculares e também na oxigenação do bebê", afirma a fisioterapeuta e instrutora de pilates da academia Corpore, Ariana Martiniano
Ela explica que o fortalecimento obtido com o pilates ocorre inclusive na região do assoalho pélvico, o que pode ajudar muito no conforto da mãe, não só durante a gravidez, mas também para facilitar o trabalho do parto e a posterior recuperação da mulher após o nascimento do bebê. Lembrando de que as lojas da Zazou no Rio (Forum de Ipanema) e em SP (Atílio na Vila Olímpia) tem uma linha exclusiva de roupas de ginástica e pilates para gestantes, que por sua modelagem especializada para as mudanças no corpo das grávidas, vão lhe proporcionar mais conforto (de não ficar apertando) e segurança (de não ficar caindo), que são as principais diferenças para uma roupa normal de tamanho maior. Linha de Roupas de Ginástica e Pilates para Grávidas da Zazou
Número de Visualizações: 3756

Benefícios do Pilates estimulam a gestação saudável

A gravidez é um período de descobertas em que as necessidades e a forma do corpo mudam constantemente. Com objetivo de ter uma gestação saudável e se adaptar a essas transformações, principalmente as relacionadas aos músculos e articulações, é fundamental que a mulher pratique atividade física regularmente. Por meio de treinamento personalizado, o Pilates, método baseado em fortalecimento muscular e alongamentos, é a escolha ideal e mais segura de exercício ao longo do período gestacional. Os movimentos suaves promovem qualidade de vida ao bebê e à futura mãe, estabiliza a postura prejudicada pelo crescimento da barriga, previne dores lombares, bem como disponibiliza mais conforto à gravidez e ao parto. A interação entre o corpo e a mente, durante a prática rotineira do método, conscientiza a gestante sobre as modificações fisiológicas e psicológicas, que podem ser mais ou menos acentuadas. O ideal é procurar um local especializado que realiza um programa de exercício individual conforme as necessidades de cada aluna. Deste modo, o Pilates corrige e mantém fatores primordiais ao bem-estar da grávida, entre outros a respiração, relaxamento e equilíbrio. A ênfase nas técnicas de respiração e na resistência dos músculos do assoalho pélvico, que nessa fase ficam mais sensíveis, facilita diretamente o trabalho do parto. O preparo da região perineal favorece o trabalho de parto, diminuindo o esforço realizado pela mãe. O trabalho de respiração ajuda a gestante a relaxar e respirar com maior eficiência, reduzindo o nível de cortisol, hormônio do estresse, e induzindo a calma. Além dos benefícios mencionados, o Pilates oferece coordenação motora, manutenção do peso corporal e a melhora da circulação sanguínea. O reforço abdominal obtido pela execução dos exercícios, otimizam o retorno do abdômen e a redução da flacidez. A rápida recuperação e cicatrização após o parto e a prevenção da incontinência urinária por esforço durante o nascimento da criança, também são influenciadas pelo método. Não há restrições para a prática do Pilates a partir do quarto mês de gestação até as vésperas do nascimento do bebê, mas o acompanhamento do obstetra na evolução das aulas é importante para identificar possíveis riscos ou exceções. A combinação dos exercícios é realizada de acordo com a fase da gestação e do pós-parto. Por isso, a relevância do trabalho em conjunto entre o médico e o profissional de Pilates proporciona à aluna maior confiança e segurança. Em caso de sedentarismo, é aconselhável iniciar a atividade após o terceiro mês de gestação e com exercícios leves. Geralmente a mulher pode freqüentar o Pilates até o ultimo mês, desde que não tenha qualquer tipo de desconforto.
Número de Visualizações: 1179

Video = Pilates na Gravidez

Segue abaixo para sua informação um vídeo mostrando um pouco mais da prática do Pilates durante a gravidez: E você pretende fazer pilates durante a sua gravidez? Veja então fotos da nossa linha de roupas de ginástica própria para grávidas no link abaixo: http://www.zazou.com.br/home/default.asp?id=colecoes&pg=linha_verao&cat2=5
Linha de Roupas de Ginástica para Gestantes da Zazou
Número de Visualizações: 971

Benefícios do Pilates estimulam a gestação saudável

A gravidez é um período de descobertas em que as necessidades e a forma do corpo mudam constantemente. Com objetivo de ter uma gestação saudável e se adaptar a essas transformações, principalmente as relacionadas aos músculos e articulações, é fundamental que a mulher pratique atividade física regularmente. Por meio de treinamento personalizado, o Pilates, método baseado em fortalecimento muscular e alongamentos, é a escolha ideal e mais segura de exercício ao longo do período gestacional. Os movimentos suaves promovem qualidade de vida ao bebê e à futura mãe, estabiliza a postura prejudicada pelo crescimento da barriga, previne dores lombares, bem como disponibiliza mais conforto à gravidez e ao parto. A interação entre o corpo e a mente, durante a prática rotineira do método, conscientiza a gestante sobre as modificações fisiológicas e psicológicas, que podem ser mais ou menos acentuadas. Po risto procure por que realiza um programa de exercício individual conforme as necessidades de cada aluna. Pois deste modo, o Pilates corrige e mantém fatores primordiais ao bem-estar da grávida, entre outros a respiração, relaxamento e equilíbrio. A ênfase nas técnicas de respiração e na resistência dos músculos do assoalho pélvico, que nessa fase ficam mais sensíveis, facilita diretamente o trabalho do parto. O preparo da região perineal favorece o trabalho de parto, diminuindo o esforço realizado pela mãe. O trabalho de respiração ajuda a gestante a relaxar e respirar com maior eficiência, reduzindo o nível de cortisol, hormônio do estresse, e induzindo a calma. Além dos benefícios mencionados, o Pilates oferece coordenação motora, manutenção do peso corporal e a melhora da circulação sanguínea. O reforço abdominal obtido pela execução dos exercícios, otimizam o retorno do abdômen e a redução da flacidez. A rápida recuperação e cicatrização após o parto e a prevenção da incontinência urinária por esforço durante o nascimento da criança, também são influenciadas pelo método. Não há restrições para a prática do Pilates a partir do quarto mês de gestação até as vésperas do nascimento do bebê, mas recomenda-se o acompanhamento do obstetra na evolução das aulas é importante para identificar possíveis riscos ou exceções. A combinação dos exercícios é realizada de acordo com a fase da gestação e do pós-parto. Por isso, a relevância do trabalho em conjunto entre o médico e o profissional de Pilates proporciona à aluna maior confiança e segurança. Em caso de sedentarismo, é aconselhável iniciar a atividade após o terceiro mês de gestação e com exercícios leves. Geralmente a mulher pode freqüentar o Pilates até o ultimo mês, desde que não tenha qualquer tipo de desconforto.
Número de Visualizações: 1113

Tratamentos em um Spa Urbano para Gestante

O conceito não é novo, os SPAs existem a milhares de anos, quando civilizações antigas como as egípcias e romanas se utilizavam muito destes espaços para cuidados com a saúde e o bem-estar. Mesmo não sendo uma novidade contemporânea, os SPAs urbanos vem muito de encontro as necessidades de todos nós nos dias de hoje. Homens e mulheres procuram os serviços de banhos e massagens terapêuticas, exercícios, respirações e meditações em busca de um equilíbrio físico-mental. Com as gestantes não poderia ser diferente! Elas estão passando por um período especial e dinâmico em suas vidas, onde muitas vezes não reconhecem seu corpo e seus sentimentos. As atividades que tratam do corpo e equilibram nosso estado emocional são muito bem vindas para uma gestação saudável, feliz e tranqüila. É possível, a escolha de diversos tratamentos com a yoga, meditação, drenagem linfática, banhos terapêuticos, entre outros. Sempre lembrando, a necessidade de uma conversa e aprovação de um médico obstetra. Segue abaixo alguns deles com a dica de uma especialista que é a Carla S Mallett, que é a supervisora e fundadora do Lesedi, um SPA Holístico no Campo Belo em SP: 1) Drenagem Linfática Estudos comprovam que a drenagem linfática manual é eficaz no tratamento do “inchaço” encontrado mais comumente no terceiro trimestre de gestação. Com a aprovação de seu médico, a massagem pode ser adotada como rotina segura do período gestacional. Os benefícios promovidos pela técnica, são muitos. A melhora da capacidade infática, produz relaxamento, favorece a circulação, alivia a dor e reduz o “inchaço”, constitui um método não invasivo, um método simples de ser aplicado, de baixo custo e não exige aparelhagem. Porém o conhecimento teórico e prático do terapeuta, e treinamento especializado se torna essencial para os cuidados da gestante. 2) Yoga e Meditação Por estas razões, este é um momento, particularmente favorável para praticar o yoga. “A mulher está mais receptiva e apta para receber os benefícios do yoga, auxiliando durante a gestação, no parto e pós-parto”, confirma Leila de Souza Pinto, professora e coordenadora cultural do Lesedi – O SPA Holístico. “ A prática é também de grande beneficio ao desenvolvimento do bebê.” Pesquisas científicas comprovam que as gestantes que se prepararam para o parto e para serem mães usufruem da sensibilidade e intuição afloradas desta época com objetividade e consciência, trazendo para o seu cotidiano mais criatividade, segurança e conforto. “A prática é um laboratório do que se quer manifestar fisicamente através dos asanas (posturas) e pranayamas (exercícios de respiração), emocionalmente através do relaxamento e meditação. “A vida é uma escola e estamos sempre aprendendo, esta fase da mulher merece ser considerada como um grande salto de sua evolução como ser”, completa Leila. Uma sugestão para relaxamento no período de gestação são os exercícios de respiração, abaixo a professora descreve a respiração diafragmática ou abdominal. - Deitada em um lugar confortável, com as pernas dobradas, relaxe a lombar. - Inspire, o umbigo sobe, e expire o umbigo desce, fazendo uma massagem natural com a entrada e a saída do ar. - Este movimento faz uma massagem interna em todos os órgãos até a ponta do coração. “É uma respiração sedativa, com efeito calmante e anti estresse. Pode ser feito quantas vezes quiser.” Linha de Roupas de Yoga e Pilates para Gestantes da Zazou 3) Pilates Já é comum ouvir que as gestantes podem e devem fazer exercícios físicos, desde que moderadamente e com um bom acompanhamento. É bom para a mãe, para o bebê e para a preparação do parto. A prática de Pilates é uma boa opção para as mudanças posturais que podem ocorrer na gestação. À medida que a gestação avança as alterações em músculos, articulações e coluna vertebral também existem. Este método traz conforto à gravidez e ao parto. São inúmeros seus benefícios: trabalha a musculatura postural e do assoalho pélvico; fortalece e alonga os músculos; melhora a concentração; o equilíbrio; a coordenação. Podendo prevenir as dores lombares, tão comuns nesta fase. 4) Banhos Terapêuticos e Escalda-Pés Os banhos terapêuticos, quando preparados com ingredientes e temperaturas adequadas, trazem alivio e tranqüilidade as gestantes. Existem tradições milenares que utilizam banhos durante a gravidez, e outras após o nascimento do bebê. Estes cuidados visam o relaxamento e equilíbrio. Benefícios essenciais para o retorno da mãe a vida normal. Escalda-pés são um alívio aos pés cansados e inchados das gestantes. Uma sugestão para delicioso relaxamento. Receita para escalda-pés: Em uma vasilha junte 50 ml óleo de gérmen de trigo; 6 gotas de Óleo essencial de lavanda; 6 gotas óleo essencial de laranja. Misture. Encha uma bacia em temperatura morna com quantidade suficiente para ficar com água um pouco acima dos tornozelos. Qualquer informação, ou dúvida, você podem mandar através dos comentários deste post. Ou ainda fica a dica de entrem em contato direto com a Carla Mallett do SPA Lesedi no tel: (11) 5093-1100 ou pelo site: www.lesedi.com.br. O endereço de lá é: Rua Jesuíno Maciel, 1160 no Campo Belo em São Paulo. Por fim a boa notícia é que vamos estar sorteando gratuitamente estes tratamentos para as grávidas que forem em nossa loja em SP na Vila Olímpia durante o mês de outubro e preencherem o formulário de mais esta nova promoção exclusiva da Zazou. Para acessar mais fotos de alguns dos modelos da linha de roupas de fitness, yoga, pilates e hidro para grávidas da Zazou, basta ir ao seguinte link abaixo: http://www.zazou.com.br/home/default.asp?id=colecoes&pg=linha_outonoinverno&cat2=5
Número de Visualizações: 4656

Pilates fortalece musculatura na gravidez

Grávidas podem fazer exercícios físicos específicos e moderadamente. É bom para a mãe, para o bebê e para a preparação do parto. Uma das modalidades recomendadas é o Pilates, já que as mudanças que ocorrem na gestação não são apenas hormonais e emocionais, são também posturais. À medida que avança, as alterações em músculos, articulações e coluna vertebral também progridem. O método Pilates é um programa de exercícios que pode trazer conforto à gravidez e ao parto, com foco na estabilidade da musculatura postural e do assoalho pélvico e no fortalecimento e alongamento suave dos músculos. Melhora a concentração, a força postural, o equilíbrio, a coordenação e a qualidade dos movimentos, sem sobrecarregar as articulações. Consequentemente auxiliará a prevenir as dores lombares, ombros caídos e tensão no pescoço. Porém, os trabalhos científicos sobre Pilates na gestação são, na sua maioria, realizados pela área da fisioterapia; sendo raros os estudos pela obstetrícia. Mas os benefícios da atividade na gravidez estão sendo cada vez mais estudados e reconhecidos. Além do estrogênio e da progesterona, outro hormônio, chamado relaxina também se eleva na gravidez. A relaxina proporciona maior mobilidade aos ligamentos, permitindo a estabilidade das articulações. As articulações que conectam os ossos da pelve tornam-se mais frouxas e alongadas, preparando-se para o parto. Contudo, a estabilidade articular é reduzida. O método Pilates incentiva o controle muscular postural, que compensa os ligamentos enfraquecidos, ajudando a evitar os problemas comuns nas articulações e a tensão lombar. As técnicas de respiração trabalhadas no Pilates também ajudam a relaxar e respirar com mais eficiência, induzindo a calma e reduzindo de forma eficaz os níveis do cortisol, que é o hormônio do estresse. Inúmeros estudos científicos comprovaram a importância da atividade física durante a gravidez. Mas, vale lembrar, que nem toda atividade é indicada. Neste período, a mulher requer atenção especial na elaboração de um plano de exercícios que fortaleça seu corpo, prevenindo dores decorrentes do progressivo ganho de peso e respeitando as limitações impostas pela gestação. Entre os 500 exercícios do Pilates, cerca de 200 são indicados para a mulher gestante. Outro grupo de músculos importantes durante a gestação que é trabalhado pelo Pilates são os do assoalho pélvico. Esses agem como uma espécie de rede, passando do osso púbico na frente da pelve para o cóccix nas costas e saindo em cada lado do ísquio (ossos de sentar). A uretra, a vagina e o ânus separam esta faixa de músculo semelhante a uma rede. Ao redor da uretra, da vagina e do ânus, existe um músculo em forma de "8" chamado pubococcígeo. Fortalecer este músculo é fundamental para prevenir possíveis problemas nos intestinos e bexiga. Benefícios de um assoalho pélvico fortalecido: . Melhora a capacidade de estirar e relaxar com mais facilidade durante o parto; . Melhora a circulação para a região pélvica; . Promove a rápida recuperação e cicatrização, auxiliando na reconquista de boa qualidade muscular após o parto; . Previne a incontinência urinária por esforço; . Apóia os órgãos da pelve; . Previne o mau alinhamento das articulações do quadril e sacroilíacas (que formam uma interligação entre a parte posterior da pelve e os ossos do quadril); . Promove a estabilidade da musculatura postural.
Número de Visualizações: 1194