Caso Raro = Bebê é gerado fora do útero da mãe

Trago para este Blog um caso raríssimo na medicina, que foi registrado esta semana na Santa Casa de Cachoeiro de Itapemirim. A dona-de-casa Izabel Aparecida Rodrigues de 32 anos, deu à luz a uma menina. O que seria mais um parto comum, não fosse por um detalhe: a criança foi gerada no abdômem, e não no útero da mãe.

O bebê, que ainda não foi batizado, mas deverá ter “Vitória” no nome, nasceu com 36 semanas de gestação, pesando 2,2 kg. Ela está sob cuidados na UTI do Hospital Infantil, devido a um desconforto respiratório que apresentou. Mas, segundo o hospital, o estado da criança é estável e deverá evoluir bem, pois a mesma já respira sem a ajuda de aparelhos.

O médico responsável pelo acompanhamento da gravidez e que fez o parto, Roberto Bastos, explicou que, normalmente numa gestação, a fecundação acontece na trompa e o ovo se implanta dentro do útero. No caso de Izabel, o ovo se implantou na cavidade abdominal, do lado esquerdo do útero. “Este fato já é incomum. Mais raro ainda é a evolução da gestação até que o feto tenha condições de viver”, explicou Bastos.

Segundo ele, durante a gravidez a mãe foi internada e teve que tomar sangue várias vezes, devido a hemorragias internas. A placenta sangrava e gerava anemia. Todo este acompanhamento e o parto foram feitos pelo SUS.

“Sou médico há mais de 20 anos e, embora saiba desta possibilidade, nunca tinha ouvido alguém relatar um caso como este. Estamos todos muito felizes pelo sucesso da gravidez e pela vida do bebê, que é uma verdadeira “Vitória” para a mãe e para a medicina”, comentou Roberto Bastos.

O médico afirmou que o último caso registrado de gravidez abdominal no Brasil em que o bebê chegou a nascer foi em 1999, em São Paulo. “Hoje, com a evolução tecnológica, podemos fazer a ultrassom com doppler, que permite avaliar as condições da placenta e do feto e tomar todos os cuidados para o sucesso da gestação”.

A mãe do bebê contou que não ficou preocupada quando soube que sua gravidez era um caso incomum. “Sentia muitas dores no estômago, mas sempre fui confiante em Deus. Tive a sorte de ter o Dr. Roberto Bastos me atendendo de graça, pois meu marido vive de biscate e não tinha condições de fazer o pré-natal”, lembrou.

Ela disse que, desde o começo, sentia que seria uma menina. “Tenho outros quatro filhos e a vida não está fácil, mas agora só penso em levar meu bebê para casa. Estou muito aliviada por ter dado tudo certo, pois só Deus para me sustentar.”

Número de Visualizações: 4247

Did you like this? Share it:

2 Responses to “Caso Raro = Bebê é gerado fora do útero da mãe”

  1. 2
    maria aparecida alves Says:

    tive uma gravidez no abdomem,oa exames nao mostraram nada os medicos me abriram mas sem saber de nada,depois de uma biopsia descobriuse que era um feto de 3 meses isso me abalou muito tenho 34 anos nao tenho filhos,posso ter outras gravidez assim segundo os medicos tenho vontade mas muito medo,sera que posso ter uma gravidez comum?????

  2. 1
    Katiana Maia Says:

    Ontem descobri que fui gerada fora do útero, 10 anos após minha mãe falecer pela minha tia, minha mãe nunca me disse nada. Hoje tenho 31 anos, realmente é um milagre saber que você é 1% dos casos raros, 5% de chance de vida e sua mãe 60%.

Leave a Reply

Usuários do Twitter
Clique no botão abaixo para efetuar o login usando sua conta do Twitter.